Quarta-Feira, 15 de Janeiro de 2020 - 11:38 (Nacional)

L
LIVRE

ABSURDO: PRESO HÁ QUASE UM MÊS, VEREADOR RECEBE SALÁRIO E VERBA INDENIZATÓRIA NORMALMENTE

Jânio Calistro foi acusado de envolvimento com o tráfico de drogas, mas permanece na Comissão de Ética da Câmara


Imprimir página

Preso desde o dia 19 de dezembro sob a acusação de envolvimento com o tráfico de drogas, o vereador por Várzea Grande Jânio Calistro (PSD) recebeu salário e verba indenizatória normalmente.

O pagamento foi noticiado pela TV Centro América, durante o telejornal MTTV1, nesta terça-feira (14). Segundo a reportagem, o pagamento foi de R$ 19 mil – R$ 10 mil de salário e R$ 9 mil de verba indenizatória.

Em nota encaminhada à imprensa, o presidente da Câmara de Várzea Grande, vereador Fábio José Tardin, o Fabinho (DEM), justificou o pagamento afirmando que não havia sido comunicado oficialmente sobre a prisão do colega.

Conforme o presidente, isso só ocorreu no último dia 8, quando o pagamento – depositado no dia 23 de dezembro – já havia sido efetuado.

Apesar disso, o presidente sustentou que Jânio Calistro não vai receber o salário e a verba indenizatória em fevereiro. A suspensão deve durar enquanto ele permanecer preso.

Jânio Calistro foi detido junto com outras 22 pessoas durante a Operação Cleanup, deflagrada pela Polícia Civil com o objetivo de combater o tráfico na cidade.

Ainda de acordo com a reportagem da TV Centro América, a situação de Jânio Calistro está sendo estudada pela equipe jurídica da Câmara, mas o mais provável é que só haja uma definição quando o recesso parlamentar acabar.

Os vereadores de Várzea Grande voltam ao trabalho no dia 18 de fevereiro.

Enquanto isso, Jânio Calistro também permanece como membro da Comissão de Ética do Parlamento.

O vereador, que é policial civil aposentado, aliás, já esteve na cadeia antes. Em julho de 2018, ele foi preso porque estava armado em um bar.

Fonte: 015 - Olivre

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias