Sexta-Feira, 21 de Fevereiro de 2020 - 09:48 (Geral)

L
LIVRE

A OPOSIÇÃO NO SINDSEF TEVE 47% DOS VOTOS VÁLIDOS NA CAPITAL ONDE DANIEL PEREIRA QUASE FOI DERROTADO

Com a votação sendo realizada às vésperas do Carnaval, houve apenas 1.339 votantes na Capital, número baixíssimo e que comprometeria a legitimidade dos eleitos, pois são aproximadamente 7.000 filiados


Imprimir página

As eleições do Sindicato dos Servidores Federais (SINDSEF), realizada nesta quinta-feira (20), causou um grande susto no ex-governador Daniel Pereira, cuja chapa de situação por pouco não foi derrotada em Porto Velho, onde a Chapa 2 'Mudança Já' teve 605 votos ou 47% dos votos válidos, enquanto a Chapa 1 da atual diretoria teve 684 ou 53%. Com a votação sendo realizada às vésperas do Carnaval, houve apenas 1.339 votantes na Capital, número baixíssimo e que comprometeria a legitimidade dos eleitos, pois são aproximadamente 7.000 filiados, dos quais apenas 19% votaram.

Durante todo o dia da votação a Chapa 1, comandada por Daniel Pereira, deu uma verdadeira demonstração de poderio econômico, com uma enorme estrutura de apoio, incluindo inúmeros carros de som, carros de apoios, apoiadores e carros plotados, algo só vistos em eleições político partidárias. O poderoso grupo político de Daniel continua no comando do SINDSEF, mas a oposição teve uma derrota com sabor de vitória, principalmente pela desproporcional estrutura usada, e sai fortalecida para futuros embates e para a próxima eleição.

Raramente se viu uma chapa derrotada tão entusiasmada, sendo que no grupo de Whatsapp da Chapa 2 houve manifestações como "sugiro que façamos um encontrão dos guerreiros da chapa 2" propôs um dos candidatos, outra integrante afirmou "não ganhamos mais estamos nos sentindo vitoriosos pois fizemos uma eleição com poucos recursos financeiros e alcançamos uma média ótima pois disputamos uma eleição com os senhores do poder ex-governador Daniel Pereira e com ex-vereadores".

Na avaliação de outro integrante, postada no grupo de Whatsapp "Para o ex-governador Daniel Pereira esse resultado na Capital não é bom. Isto mostra o descontentamento dos servidores públicos com a atual chapa que o mesmo faz parte. Seria bom que o Daniel repensasse sua postura diante dos resultados das eleições na qual o mesmo é candidato". Segundo denúncias ocorridas durante a campanha, o candidato a presidente pela chapa 1 estaria com graves problemas de saúde e provavelmente terá restrições médicas para assumir o cargo, fato que teria sido omitido durante a campanha. Com isso, Daniel poderia indicar um fiel escudeiro.

A Chapa 'Mudança Já' tem como prioridade manter e ampliar o grupo de oposição, para uma atuação permanente nas reuniões, assembleias e mobilizações da categoria, cobrando uma postura mais atuante da diretoria, que nos últimos anos tem deixado a desejar. Outra meta da oposição é mobilizar os filiados para mudança do atual calendário das eleições, que acontecem sempre entre o final do ano e a véspera do Carnaval, dificultando montagem de chapas e causando um baixo número de votantes. Outra preocupação é fiscalizar para não ocorrer o uso político do sindicato nas eleições 2020 e 2022.

Fonte: 015 - CUT-RO

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias