Terça-Feira, 08 de Outubro de 2019 - 16:38 (Agronegocios)

L
LIVRE

2º FÓRUM DA PISCICULTURA DISCUTE SUSTENTABILIDADE E INOVAÇÃO

Evento realizado pelo Sebrae reuniu produtores rurais, estudantes, pesquisadores e autoridades públicas e representantes da cadeia produtiva do peixe


Imprimir página

Para ouvir pesquisadores e as principais lideranças públicas e privadas da cadeia produtiva da piscicultura, produtores rurais de Rondônia se reuniram em Ariquemes durante a segunda edição do Fórum da Piscicultura. O evento, organizado pelo Sebrae, em parceria com a Associação de Criadores de Peixe do Estado de Rondônia (Acripar), reuniu mais de 500 participantes na última semana (4), no auditório da Associação Comercial e Industrial de Ariquemes (Acia).

Do lado das lideranças públicas, os participantes do Fórum ouviram o compromisso do Secretário Nacional de Aquicultura e Pesca Jorge Seif JR para a desburocratização do setor. “Nosso compromisso é tornar todas as atividades relacionadas ao agronegócio mais fáceis aos produtores rurais, em especial a produção de peixes”.

O mesmo compromisso foi firmado pelos secretários do Governo de Rondônia de Agricultura (Seagri) e Meio Ambiente (Sedam). “Já temos uma agenda de compromissos com o setor produtivo e estamos trabalhando para tornar a vida do produtor rural mais fácil”, disse Evandro Padovani, da Agricultura. “Já conseguimos acelerar a emissão das licenças ambientais para a piscicultura, mas precisamos avançar ainda mais”, acrescentou Elias Rezende, do Meio Ambiente.

Representando o setor produtivo, o presidente da Acripar, Francisco Hidalgo Farina, propôs a criação de um entreposto para a legalização do pescado in natura de Rondônia. “Vamos avançar ainda mais com a criação de um entreposto que possa certificar a qualidade do pescado que sai das nossas propriedades”, destacou.

O presidente do Conselho Nacional de Aquicultura da CNA, Eduardo Ono, ressaltou a organização dos piscicultores de Rondônia através do associativismo. “É importante o que está acontecendo em Rondônia. Os produtores rurais estão levantando as demandas do setor e buscando soluções junto ao setor público”, destaca.

SEBRAE

O diretor técnico do Sebrae Rondônia, Samuel Almeida, destacou a importância do órgão na consolidação da piscicultura como uma nova potência do agronegócio de Rondônia. “Estamos trabalhando na abertura de novos mercados, na busca de tecnologia para melhorar o desempenho da piscicultura, na transferência de conhecimento e em técnicas de gestão. Tudo isso para que a piscicultura também seja uma realidade nas pequenas propriedades do Estado”, destaca.

O analista do Sebrae, Denis Farias, gestor do Projeto de Piscicultura, ressalta a busca da sustentabilidade e inovação na cadeia produtiva do peixe. “Rondônia já é reconhecida pela forma sustentável como produz o pescado, em fazendas, sem agredir o meio ambiente e sem fazer a captura dos peixes nativos dos rios, pois a criação é em tanques escavados. Para avançar estamos buscando técnicas de inovação para os produtores rurais”, esclarece.

HOMENAGENS

Durante o Fórum, alguns piscicultores e empresas de Rondônia foram homenageados com a medalha Mérito Rural Rondon que é concedida pelo Governo de Rondônia. São eles: Edson Sápiras (Piscicultor), Elivelton Rodrigues; (Piscicultor), Zaltana Pescados (Piscicultor), Vildemar Xavier (Piscicultor).

Também receberam menção honrosa pela realização da primeira edição do Festival Tambaqui da Amazônia: Representantes da piscicultura Agrofish, Edson Sápiras; da Zaltana Pescados  Wilson Guerino Bertoli; pela Acripar, Francisco Hidalgo Farina; representantes da Faperon, Hélio Dias; do Sebrae em Rondônia, Samuel Silva de Almeida; da Sap/Mapa, Jorge Seif; da CNA, Eduardo Ono; Lions Canaã, André Rosseto e representante da Emater Rondônia, Luciano Brandão.

Fonte: 010 - assessoria

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias