POLÍTICA & MURUPI: ROBERTO SOBRINHO, REVENDO A HISTÓRIA - POR LEO LADEIA

Cada crime, uma sentença. A justiça negou procedência à ação de improbidade contra Roberto Sobrinho, Jair Ramires, Marquise, Natanael Moura, Erasmo Carlos dos Santos, Carlos Soccol, Gilberto Morais, Joelcimar Sampaio e Franciscley Leite.
Terça-Feira, 03 de Outubro de 2017 - 20:51

1-Fi$$ura I

O deputado Beto Mansur (PRB-SP) não desiste. Faltam só cinco dias para o fim das conversas sobre mudanças na legislação eleitoral e ele encanou com doação empresarial. Quer porque quer e promete voltar à carga com um projeto hoje. 

A linha é achar buracos no que já decidiu o STF, ou seja, é picaretagem, malandragem, e coisas do tipo. Ele está numa fissura tão grande que nem presta a atenção nas decisões do Senado. E é aí que vai dar com os burros n’água. Ô raça ruim...

2-Fi$$ura II

Como as doações de empresa foram consideradas inconstitucionais pelo STF, somente uma PEC poderia mudar a situação. Para Mansur é por aí que a vaca deve seguir até o brejo. Via projeto de lei em lugar da PEC. Ocorre que o Senado tem uma batata quente na mão – a sentença do Aécio criou uma saia justa – e não vão querer um mourão de porteira pra bater o cara. Se conseguirem R$ 1,7 bilhão para o fundo de campanha está de bom tamanho. E cá pra nós, quem teria coragem para fazer doação com a justiça usando lupa? Mansur deve estar bem “ne$$e$$itado” ou é doido.

3-Cara ou corôa?

Falei de Aécio e vou nessa toada. A defesa do mineirin se atrapalha quando escolhe juízes e de novo tentou a sorte. Se tudo desse certo Fachin aceitaria o argumento e o mandado de segurança voltariaà ministra Cármen Lúcia, para redistribuir a ação a outro ministro da Segunda Turma – Lewandowski, Celso de Mello, Toffoli ou Gilmar. 

Que bicho iria dar eu não sei, mas como o bicho aí tem cheiro estranho vai mesmo ficar com Fachin, decidiu a ministra presidente e “zéfini”.

4-Como desarmar a bomba

Sabe-se muito bem que em Brasília tudo se acochambra, mas vez por outra aparece uma bomba a ser desarmada. Aécio é a bomba. Preso e afastado do mandato pelo STF, foi solto e devolvido ao Senado. Aí o mesmo STF que agiu pró e contra voltou atrás, afastou-o do mandato e mandou que não saísse de casa à noite. 

Fosse uma pessoa comum estaria presa, mas é o Aécio e aí uma parte do STF quer vê-lo de novo no mandato e para isso conta com apoio do Senado que, mais sujo que pau de poleiro, teme contrariar aquela banda do STF que puniu Aécio. Impasse...

5-Roberto Sobrinho: revendo a história

Cada crime, uma sentença. A justiça negou procedência à ação de improbidade contra Roberto Sobrinho, Jair Ramires, Marquise, Natanael Moura, Erasmo Carlos dos Santos, Carlos Soccol, Gilberto Morais, Joelcimar Sampaio e Franciscley Leite. 

Da sentença retirei parte do texto: “[...] quanto ao ressarcimento de eventuais valores já consta título executivo extrajudicial em razão da Tomada de Contas Especial [...] as sanções aplicadas pela TCE são suficientes e compatível com o princípio da razoabilidade[...]” É difícil ser politico, ordenador de despesas e carregar a fama de improbo.

6-Promessa ou compromisso? I

O Diário da Amazonia traz como matéria de capa a questão da água e da Caerd. A cada ano na estiagem é a mesma coisa. O lençol freático de Porto Velho míngua e os poços secam. A cidade que tem 103 anos e tem 3 caixas d’água como símbolo conhece de cor o problema. A cultura do poço em casa e da fossa por falta de esgotamento sanitário faz com que boa parte da população use água contaminada. Problema de saúde pública. Na matéria a Caerd informa que a solução está próxima e assume um compromisso: 100% de água tratada até o final do ano. Será?

7-Promessa ou compromisso? II

Quase 10 anos depois o dinheiro que veio para saneamento básico é tabu. Parte das obras foram feitas, mas a entrega só goteja aqui e ali. Como entregar 100% de água tratada nas casas se não houver adesão? Como concluir em três meses as obras para ampliar a captação, o tratamento e as ligações em todas as casas? Ponto importante: a CAERD com sua dívida impagável vai operar o sistema? Como fará caixa para operar e bancar investimentos estando em processo falimentar? Afinal o compromisso existe ou é somente uma promessa a mais e que não será cumprida?

8-Luz no fim do túnel

A Prefeitura parece ter encontrado a solução para os problemas da EMDUR, pelo menos no que se refere a iluminação pública. O trabalho começou com um levantamento das necessidades de iluminação e a surpresa: 22 mil pontos apagados. O número é tão maior que os estoques de lâmpadas, braços, etc., que deveriam durar até dezembro foram zerados em agosto. Novidade: um aplicativo dará ao usuário o comando para que a EMDUR aja na correção e implantação de pontos de luz. Mas a EMDUR não é somente luz. Vamos ver o restante. Há muito mais por fazer.

9-O foro privilegiado de volta

O ministro Alexandre Morais que havia pedido de vista sobre a questão de ordem que discute a restrição do foro privilegiado para autoridades já tem voto. Agora é votar esta “coisa extravagante” que já tem quatro votos para reduzir a extensão da lambança. 

O entendimento dos quatro votos é de que políticos só terão direito ao foro privilegiado se o crime do qual forem acusados tiver sido cometido no exercício do mandato e tiver relação com o cargo que ocupam. Nesta linha tem muito “minino levado” que vai ter que pagar por mal feitos no local onde moram. Rondônia por exemplo.

10-Curto circuito

O Grupo Eletrobrás – nossa Eletrobrás Distribuição Rondônia inclusa – já tem data prevista para ser leiloado. Até o fim da próxima semana, afirmou o ministro, devem ser concluídos os estudos sobre antecipação do fim dos contratos de todas as usinas da estatal para que sejam oferecidos por mais 30 anos, medida que poderia engordar o caixa do Tesouro no leilão.Entre as usinas que poderiam ter direito a novos contratos estão Tucuruí, Serra da Mesa, Itumbiara, Sobradinho e Balbina e ativos 100% estatais e/ou controlados por subsidiárias. A chiadeira vai ser grande.

leoladeia@hotmail.com
Facebook Leo LadeiaII

Fonte - Leo Ladeia/NewsRondônia

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.