SEMINÁRIO PROMOVIDO PELA UNIR DISCUTIRÁ O PROCESSO DE GESTÃO MILITARIZADA NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE RONDÔNIA

O evento acontecerá no próximo dia 13 de março, no Auditório da Unir-Centro, em Porto Velho.
Sábado, 11 de Março de 2017 - 08:22

O Grupo de Pesquisa de Políticas Públicas e Gestão Territorial do Departamento de Ciências da Educação (DECED) da Fundação Universidade Federal de Rondônia (Unir) promoverá o seminário "O processo de gestão militarizada nas escolas públicas de Rondônia: avanços e/ou retrocessos?". O evento acontecerá no próximo dia 13 de março, no Auditório da Unir-Centro, em Porto Velho.

A mesa de diálogo com os estudantes do curso de Pedagogia será formada pela professora Val Marques (coordenadora da Equipe Pedagógica da Coordenadoria de Educação de Porto Velho), o tenente-coronel Antonio Matias Alcântara (comandante do Batalhão Rondon), os professores doutores Marijane Silveira, Rosangela Aparecida Hilário e Wendell Fiori de Farias (DECED), o professor doutor Júlio Cesar Barreto Rocha (diretor do Núcleo de Ciências Humanas) e professor doutor Marcelo Vergotti (vice-reitor da Unir).

A vice-líder do Grupo de Pesquisa, professora Rosangela Aparecida Hilário, explica que “o tema do seminário é uma provocação acadêmica aos estudantes, na perspectiva da reflexão sobre a urgência em fincar posição sobre a importância do fortalecimento da identidade profissional do professor, ou seja, lugar de professor é na escola ‘professorando’ e cumprindo todas as rotinas atinentes ao trabalho docente”.

  O objetivo do evento é apresentar os resultados preliminares da parceria entre diferentes instituições em benefício da formação cidadã, a necessidade de promover referências e disciplina e fortalecer atitudes frente ao desafio de crescer e amadurecer em tempos de urgência, emergência e efemeridade, com fundamentação na necessidade de ampliar parcerias sem invadir espaços delimitados pela competência profissional de cada parceiro.

O seminário é o resultado final do projeto pedagógico articulador das disciplinas Educação de Jovens e Adultos, Fundamentos e Práticas do Ensino de Língua Portuguesa e Educação Especial, ministradas no curso de licenciatura Plena em Pedagogia pelos professores Wendell Fiori de Faria, Rosangela Aparecida Hilário e Marijâne Silveira da Silva, no semestre 2016/2.   O processo de gestão militarizada nas escolas públicas de Rondônia: avanços e/ou retrocessos?

 O ensino da Língua Portuguesa nos anos iniciais de escolarização tem estado em pauta destacada nas ações da política para inclusão na Escola de Educação Básica. Ousa-se afirmar ser o conhecimento do código escrito, e sua utilização com competência, condição essencial para assunção à cidadania plena.

Assim, as políticas públicas para universalização do acesso à escola de educação básica têm-se dedicado de maneira especial a organizar projetos e programas que contribuam para elevar os níveis de sucesso nos processos de alfabetização em seus anos iniciais e o repensar do ensino e aprendizagem da alfabetização e letramento nos múltiplos códigos presentes na sociedade contemporânea durante todo o percurso.

Entretanto, um fator parece estar de fora destes projetos e programas e impactado diretamente seus resultados: a avaliação e o monitoramento para reorganização das intenções na transição da primeira para a segunda fase do Ensino Fundamental.

Uma grande parte das crianças abandonará a escola na transição do quinto para o sexto ano, o que é absurdo em qualquer parte do mundo por ser impeditivo de viver a cidadania plena. Mas, no Município de Porto Velho, em que necessitamos formar quadros para viver, usufruir e gestar processos para espaços pluriculturais, entende-se como um crime contra o futuro. Necessita-se um projeto de intervenção severo com vistas a barrar e retroceder a evasão escolar. Não se pode deixar para remediar: é preciso intervir e modificar paradigmas do fracasso escolar e deixar de agir como Pilatos da função pública.

Fonte - 015 - ascom unir

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.