ASSIMILANDO CONCEITOS - por Max Diniz Cruzeiro

Este trabalho irá deixar evidente a necessidade de encadeamento de atributos em conceitos que permitem a gestação e atratividade do elemento percebido como informação unitária.
Segunda-Feira, 06 de Março de 2017 - 15:20

Este trabalho irá deixar evidente a necessidade de encadeamento de atributos em conceitos que permitem a gestação e atratividade do elemento percebido como informação unitária em grau de conexão com outros objetos, através de metadados, que configuram a estabilidade associativa entre os diversos saberes que se interconectam.

Um conceito unitário é uma matiz de composição física, que sofre atração por outras matizes que também fixam significados, os significados por sua vez se interconectam, interligando-se propriedades, por meio de atributos que possuem fatores que permitem a atratividade sensorial da malha de informações.

Por sua vez, quanto maior a necessidade de comunicação, um número mais elevado de conexões é necessário para gerar ciclos ecossistêmicos de conceitos, em que uma frase é lançada como umas infiltrações de interconexões que existe uma lógica, inscrita em uma linguagem, que traz por trás um objetivo definido para a coexistência de signos e suas propriedades que permitam uma aproximação funcional.

Porém um único conceito, não se sustenta como unidade autônoma, ele necessita estar ancorado dentro da estrutura de linguagem, mesmo que seja por uma construção fonética.

Uma forma de compreender diferenciações entre vários processos mecânicos da psique humana, é o desenvolvimento de conceitos como classes de objetos, que integram propriedades similares ou bem definidas.

As propriedades por processo de agrupamento reúnem os objetos em percepções dimensionais, sob uma base de atuação que pode ser um conteúdo estático ou reflexivo.

As classes passam a se comunicarem herdando e atribuindo propriedades, encapsulando e ampliando para possibilitar a abertura de projeções, que permitem lacear, através da linguagem, a região mnêmica em que a informação primária está armazenada.

A comunicação perfeita é aquela que a frase corresponde a abertura dimensional desejada que possibilita ativar a conexão neural que irá liberar o efeito cerebral que conduzirá o indivíduo a experimentação de sabor mais agradável (umami).

No rol de avanço deste conceito, estão as poesias japonesas, conhecidas como Hakai, em que a expressão do sentimento é uma tradução consentida em que o cérebro é capaz de repercutir a sensação em que o poeta deseja expressar por meio de sua canção melódica que permite ao leitor a conexão com a cena descrita nos trechos curtos do poema.

Os textos descritivos como de Machado de Assis, também conseguem abrir portas dimensionais no qual seja possível orientar projetivamente aspectos da vida do homem de seu século.

Dentro da estrutura da linguagem portuguesa, um exemplo de atratividade e conectividade instrumental do idioma é a necessidade de encaixe fonético de estruturas vocálicas de vogais integradas as consoantes da maioria dos casos em que a formação conceitual é evocada.

Por outro lado, formas de organização estrutural do idioma orienta a percepção de como a atratividade vocálica deve servir para orientar uma postura universal dentro do idioma na forma de apropriação das desinências, mudanças de número, gênero e variações modo-temporais.

Como no mundo existe mais de uma centena de idiomas, cada um deles possuem suas formas próprias de orientar como a atratividade deva ser um fator decisivo para gestar a forma associativa das ideias vistas do ponto de concentração conceitual.

Então os enlaces e fatores de atratividade são influenciados por formações e laços primitivos que a fixação do solo permitiu para os agrupamentos encontrarem formas de interação por repetição de signos, incluindo os símbolos e sons, que o passado antropológico de uma civilização, permitiu estatizar como sendo um vínculo reativo que contribuiu para a formação do conceito.

Os graus de parentesco entre culturas permitiram migrar muitos ensinamentos de uma unidade civilizatória para outra, no qual a proximidade de uns conceitos e línguas permitiram criar indexações e variações linguísticas mais complexas.

A estabilidade associativa é adquirida quando, dentro de um idioma, o entrelaçamento que sustenta o conceito, passa a variar de forma uniforme para a maioria dos indivíduos ao qual pertence a língua deste agrupamento.

Quando o conceito está variante, sinal que os processos de acomodação ainda estão interindependentes. E um conceito estável pode sofrer ampliação ou redução conforme o uso modal do berço de uma cultura.

Conceitos sofrem deformação em relação a aplicação, sentido, propósito, entendimento, combinação com a vizinhança de outros signos e conceitos, objetivos de comunicação, influências regionais de agrupamentos, intensão, mentor ou guia espiritual, mentor ou guia educacional, sistema político, sistema moral, sistema ético, ...

Os metadados são instruções que se projetam para condensação de atributos que dão identidade ao conceito, no qual temporariamente, o significante, empresta seu potencial de ação, para deslocar os atributos até uma fonte de expressão em que sucessivas canalizações permitem exercer a comunicação, por intermédio de sistemas de identificação visual-sonora-motora fundamentais para o exercício do saber humano.

Os metadados obedecem a movimentos pulsionares, coordenados pelo sistema límbico no qual a aproximação e classificação dos conceitos, se torna uma visualização de simples afinidade entre os vários elementos que compõem e estrutura de linguagem nos moldes de cada cultura.

Fraternalmente,

Max Diniz Cruzeiro

LenderBook Company

Fonte - 015 - Max Diniz Cruzeiro

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.