SERVIÇOS DE TAPA-BURACO E PINTURA DE MEIO-FIOS SÃO AÇÕES PALIATIVAS, QUE NÃO RESOLVEM O PROBLEMA DO MUNICÍPIO

Parece que em tempos de eleição vale tudo, até mesmo tentar enganar a população com serviços meia boca, quando o município está mergulhado numa enorme crise administrativa, que acaba sobrando para a população ao ficar sem saúde, sem educação e sem os atendimentos básicos.
Segunda-Feira, 27 de Fevereiro de 2017 - 11:25

GUAJARÁ-MIRIM: Parece que em tempos de eleição vale tudo, até mesmo tentar enganar a população com serviços meia boca, quando o município está mergulhado numa enorme crise administrativa, que acaba sobrando para a população ao ficar sem saúde, sem educação e sem os atendimentos básicos. E é exatamente assim que o prefeito interino Sergio Roberto Bouez da Silva (PSB) vem conduzindo os trabalhos da prefeitura em Guajará-Mirim, com ações paliativas e sem nenhum planejamento, apenas maquiando uma situação que todos sabem já deveria ter sido resolvida há muito tempo.

Na luta contra o tempo em busca da permanência no poder, o chefe do executivo vem fazendo o possível e o impossível para se eleger já que assumiu a cadeira de chefe do executivo interinamente, sem medir as consequências que acabam prejudicando a vida do cidadão guajaramirense, que sofre com a falta de saúde, educação, saneamento básico e segurança.

As ruas de Guajará-Mirim estão intransitáveis. Buracos, lama e quando chega o verão a poeira tomam conta da cidade, o pouco asfalto que tem está se desmanchando, a população sofre com as doenças respiratórias, aumentando a procura pelos postos de saúde, onde o atendimento é precário e o cidadão sofre com o péssimo atendimento no Hospital Regional, que hoje se encontra em decadência, sem médico, sem remédio, sem alimentação para os pacientes e etc.

Na educação, Guajará-Mirim esta indo de mau a pior, com escolas com muros caídos que e o caso da Escola Floriza Bouez, que há muito tempo esta com a m risco os alunos e os profissionais que trabalham diariamente, pois sem o muro fica mais fácil a entrada de pessoas para cometer crimes.

Com essa situação da Escola o chefe do executivo segue fazendo pinturas pela cidade veja o exemplo do Palanque Municipal que recebeu uma nova pintura, mas a estrutura continua comprometida com telhado destruído, colocando em risco os pedestres que passam diariamente pelo local.

Quando questionado sobre os fatos, Sergio Bouez afirma que a culpa e sempre dos outros e logo o prefeito, inicia seu discurso dizendo que o município parou porque o Governador Confúcio Moura, deixou de atender a Pérola do Mamoré  por questões políticas.

Com a aproximação do período eleitoral, culpados para o desmando é que não faltam, porém, o maior responsável pela atual situação do município, que é o prefeito, se diz prejudicado por administrações anteriores, que deixaram a prefeitura de Guajará-Mirm afundada em dívidas impagáveis, mas, mesmo diante das dificuldades, não quer deixar a administração e vem apostando pesado em uma equipe de marketing, que tem por objetivo maquiar alguns dos maiores problemas do município, para passar a impressão de que Guajará-Mirim está saindo do buraco, como diz o próprio prefeito, e convencer o eleitorado de que ele ainda é a melhor opção.

Fonte - 010 - Palmas Notícias

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.