COM ADOÇÃO DE TECNOLOGIA, AGRICULTOR FAMILIAR AMPLIA PRODUÇÃO COM MAIS DE MIL HECTARES DE GRÃOS PLANTADOS

Filho do produtor rural Remi de Ros, que há dez anos deixou a cidade de Treze Tílias, em Santa Catarina, para garantir o sustento da família em São Miguel do Guaporé, Murilo de Ros, de 9 anos, é o novo representante do futuro da agropecuária de Rondônia.
Sexta-Feira, 24 de Fevereiro de 2017 - 16:14

Filho do produtor rural Remi de Ros, que há dez anos deixou a cidade de Treze Tílias, em Santa Catarina, para garantir o sustento da família em São Miguel do Guaporé, Murilo de Ros, de 9 anos, é o novo representante do futuro da agropecuária de Rondônia. “Amo a agricultura”, afirma entusiasmado.

“Lá não tinha mais espaço para crescer, e aqui temos muitas oportunidades”, descreve Remi de Ros, que iniciou a atividade na região da BR-429 com 50 hectares de lavoura. Hoje a família toca a fazenda em sistema integrado de produção de soja, arroz, milho, bovinos e suínos.  A propriedade conta com uma agroindústria familiar para o processamento dos suínos.

A região da BR-429, composta pelos municípios de Alvorada do Oeste, Seringueiras, São Francisco do Guaporé, São Miguel do Guaporé e Costa Marques, tem sua economia baseada na pecuária. As lavouras de milho, soja, arroz, feijão e inhame estão mudando a paisagem do Vale do Guaporé, fortalecendo o desenvolvimento dos municípios, gerando emprego e renda no campo e nas áreas urbanas.

O gerente local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO), Ruy Eloy, lembra com alegria que a família Ros foi uma das primeiras no município a acessar os benefícios do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para implementação da lavoura. “Essa família começou como pronafianos e hoje, com a adoção de tecnologia, conseguiram se estabelecer na atividade, gerando empregos e renda no município”, disse Eloy.

Para o secretário de Estado da Agricultura, Evandro Padovani, a agricultura no estado tem uma particularidade que é a expansão da soja sobre áreas antropizadas, apresentando degradação. “Temos mais de quatro milhões de hectares passando por um processo de degradação. Uma alternativa viável para a recuperação com sustentabilidade é através da integração lavoura-pecuária”, explicou o secretário.

A estimativa da produção de grãos para a safra 2016/2017 em Rondônia é de 1,6 milhão de toneladas. O crescimento deverá ser de 1,8% em relação à safra anterior, ou 21 mil toneladas.  A área plantada está estimada em 482,8 mil hectares. Os dados são do 4º Levantamento da Safra 2016/2017, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Fonte - 010 - SECOM/RO

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.