CAMPUS DE JI-PARANÁ - NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE AUXÍLIO PERMANÊNCIA INDÍGENA

A Administração Superior da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR) torna público que o prédio popularmente denominado “Casa do Estudante Indígena” no município de Ji-Paraná não é de propriedade da UNIR.
Sexta-Feira, 24 de Fevereiro de 2017 - 15:10

A Administração Superior da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR) torna público que o prédio popularmente denominado “Casa do Estudante Indígena” no município de Ji-Paraná não é de propriedade da UNIR. A cessão de uso do prédio não foi aceita pela Universidade, considerando os sucessivos cortes orçamentários e o limite restritivo de liberação orçamentária para despesas por parte do Governo Federal que vem ocorrendo nos últimos anos. Ou seja, a UNIR não tem de condições para receber o prédio e realizar a manutenção mensal que as instalações requerem.

 No entanto, a UNIR dispõe de Auxílio Permanência Indígena instituída através do Programa de Assistência Estudantil Indígena em 2013 (Resolução 115/CONSAD, de 20/12/2013), específico para todos os alunos indígenas matriculados no curso de Educação Básica Intercultural no Campus de Ji-Paraná. O Auxílio Permanência Indígena, disponibilizado pela Pró-Reitoria de Cultura, Extensão e Assuntos Estudantis (PROCEA), é de R$ 2.500,00 por módulo, o que equivale a três meses de aula. O aluno indígena recebe o valor integralmente, antes do início das aulas. O Auxílio deve ser utilizado para custeio de transporte, alimentação, moradia apoio pedagógico e inclusão digital, ou seja, para a permanência do estudante em sala de aula. O aluno indígena, geralmente, tem dois módulos de aula no curso de Educação Básica Intercultural por ano.

Em 2017, já foi feito o repasse do valor do Auxílio Permanência Indígena para 51 estudantes, que iniciaram o módulo no dia 13 de fevereiro em Ji-Paraná. Estão previstos mais 179 auxílios, que serão pagos conforme o cronograma de aulas do curso.

   Além de ter direito ao Auxílio específico da UNIR, os estudantes indígenas podem concorrer as bolsas disponibilizadas pelo Ministério da Educação (MEC) por meio de edital. A PROCEA informou que 49 dos 51 alunos beneficiados com o Auxílio Permanência Indígena, também recebem a bolsa do MEC no valor de 900,00 por mês de aula, ou seja, 2700,00 por módulo.

Fonte - 015 - ascom unir

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.