REPÓRTER POLICIAL DA CAPITAL, POR POUCO NÃO PERDE A VIDA DURANTE ROUBO EM RESIDÊNCIA

Dois homens armados com pistolas, chegaram na casa do jornalista, de arma em punho já chegaram engatilhado a arma na cabeça do repórter que ficou sem nenhum tipo de reação e os bandidos só não atiraram por que a esposa da vítima que está grávida entrou no meio pedindo que eles não atirassem e que poderiam levar tudo que quisesse.
Quarta-Feira, 15 de Fevereiro de 2017 - 14:46
 
Porto Velho, RO - No final da manhã desta quarta-feira (15) o repórter policial Cleidson Silva, do programa comando policial da tv Allamanda, sofreu um roubo em sua residência localizada na rua Osvaldo Aranha no bairro Conceição, região sul de Porto Velho. Dois homens armados com pistolas, chegaram na casa do jornalista, de arma em punho já chegaram engatilhado a arma na cabeça do repórter que ficou sem nenhum tipo de reação e os bandidos só não atiraram por que a esposa da vítima que está grávida entrou no meio pedindo que eles não atirassem e que poderiam levar tudo que quisesse.
 
 
Logo os bandidos exigiram que ele desse sua arma, que estava em uma bolsa pequena na sala da casa e aparelhos celulares. Assim que eles tinham em mãos o que eles queriam, retornaram para moto e fugiram, Cleidson pegou sua moto e foi atrás dos bandidos que observaram que estavam sendo seguidos e efetuaram um disparo na direção da vítima que manteve uma certa distância e acionou a polícia passando as coordenadas aos policiais de serviço. Na avenida Sucupira  com Monte Azul, já no bairro Nova Floresta, a vítima conseguiu perder de vista os elementos que seguiram para dentro do bairro São João Batista.
 
Os policiais do primeiro batalhão ainda fizeram diligências pelos bairros com o repórter, porém não obtiveram êxito em prender os criminosos, que segundo o repórter estavam armados com pistolas calibre  ponto 40. Cleidson relatou aos políciais que estava sofrendo nos últimos meses ameaças de morte constantemente chegando a fazer registro delas no 4°DP e que supostamente os bandidos foram para poder lhe executar e só não concretizaram por que sua esposa entrou na frente e como está grávida, os elementos não atiraram.
 
Os policiais após colher essas informações se deslocaram para o 4°DP para fazer o registro de ocorrência onde agora fica a cargo da polícia civil da seguimento nas investigações para localizar e prender os suspeitos.
Fonte - Anderson Nascimento - Newsrondonia

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.