CABEÇA BOA

O cérebro nunca trabalhou tanto, mas a nossa identidade, sem nenhuma dúvida, é o conjunto de experiências, de informações, de leituras, de imagens, de sensações e de todas estas coisas que armazenamos em nossa mente.
Domingo, 22 de Janeiro de 2017 - 11:46

Mais que nunca, é preciso rir e viver com alegria. Estados de alegria e viver de bem com a vida, espantam medos, eliminam angústias e atenuam as dores, porque endorfinas e serotonina são liberadas na corrente sanguínea, e isto aumenta a imunidade dando sensação de confiança e vontade de viver.

Alguns mecanismos biológoicos começam a ser elucidados pela ciência, e já auferimos a aplicação destes conhecimentos em terapias que ajudam a memorizar mais e melhor, e também ajudam a apagar da mente experiências ruins que atormentam a vida de alguns.

O premio Nobel de Medicina, escreveu em seu livro “Em Busca da Memória – O Nascimento de uma Nova Ciência da Mente” que nós estamos na transição de uma década voltada a investigação dos mistérios de funcionamento do cérebro para uma década dedicada à exploração de tratamentos para disfunções cerebrais”. Isto é ótimo!

A neurociência é atualmente um dos campos mais promissores da medicina porque o homem precisa compreender melhor os mecanismos que se desenrolam em seu cérebro. Esta estrutura de apenas1,4 kgem média e que possui em torno de 100 bilhões de neurônios realizando alguns trilhões de sinapses todos os dias para armazenar na mente as informações que recebe continuamente.

O cérebro nunca trabalhou tanto, mas a nossa identidade, sem nenhuma dúvida, é o conjunto de experiências, de informações, de leituras, de imagens, de sensações e de todas estas coisas que armazenamos em nossa mente. Lembrar de tudo depende da facilidade com que nossa memória acessa os “arquivos” e sempre que ela não é competente, perdemos capacidade de interagir com tudo que nos rodeia.

A neurociência destaca-se no campo das ciências médicas porque hoje o homem vive muito mais que outrora mas principalmente porque sua vida é uma avalanche de informações diárias e seu cérebro precisa processar, selecionar e reter tudo aquilo que considera importante, para uso futuro.

Existem diferentes tipos de memória mas as principais são:Memória de trabalho que você usa na realização de suas tarefas diárias. Memória sensorial que está sempre associada aos nossos sentidos (olfato,visão,audição, tato, paladar). Memória de reconhecimento que nos permite reconhecer tudo que nos cerca. Memória de conhecimento que arquiva os fatos e informações que recebemos ao longo do tempo. Memória de procedimento que usa as informações arquivadas e nos induzem a agir assim ou assado.

E boa cabeça ou boa memória, é função da boa execução das sinapses, ou das conexões sinápticas que sempre envolvem a produção de novas proteínas, nos neurônios.

O professor Antonio Damásio (Universidade de Los Angeles – Califórnia – USA), é reconhecido como um dos mais respeitados neurocientistas da atualidade. Veja o que ele disse;

“Não existe capacidade de guardar algo na mente, sem emoção.É a emoção que estabelece como as nossas informações serão guardadas na memória.”

É por esta razão que você não lembra fatos que realiza automática e mecanicamente. Não lembrar onde estão as chaves do carro, por exemplo.

Dicas simples para ter uma boa cabeça:

1-Alimentar-se bem. Isto parece simples, mas não é. Eu sempre recomendo: saiam da mesa com um pouco de fome. Nunca saia empanturrado. Quase nunca sou ouvido!

2-Ria e viva sempre alegremente. Os estados de alegria atenuam dores extremas porque as endorfinas liberadas fazem um bem imenso ao organismo.

3-Mantenha-se em boa forma física. Mexa-se mais, caminhe, exercite-se porque parece incrível mas o volume de massa cinzenta aumenta significativamente com exercícios físicos e aeróbicos. Recomendo diariamente Tibetanos Cinco. É só teclar no Google, meu prezado.

4-Durma bem. Para eu,dormir bem significa acordar disposto para trabalhar com afinco o dia que inicia. Independe do número de horas e depende de como você dorme.

5-Drogas nem pensar. Afinal você é templo do Espírito Santo.

6-Exercite seu cérebro lendo muito, estando sempre atento e exija trabalho contínuo de sua mente. Albert Einstein era hilário e dizia com freqüência quando queria dar uma folga a sua mente: “Vou caminhar um pouco. Vou levar meu cérebro para passear.”

7-Não há comprovação científica porém o chá de alecrim é ótimo para a memória. Tão simples e para mim, muito eficaz.

A medicina já confirmou que não existe memória fixa e imutável. A nossa memória está sempre se adaptando, mudando e a degradação e a síntese de proteínas responsáveis pelas sinapses, quando em equilíbrio de mais de uma centena de substâncias químicas (neurotransmissores, receptores, hormônios), é a chave para a cura de muitas doenças psicossomáticas, psiquiátricas e neurológicas.

Conhecer a natureza da mente humana, conhecer as habilidades incríveis do cérebro humano é o desafio maior dos neurocientistas de todo o mundo.

Pelo que sei, entendo que estamos no início do entendimento de nossa capacidade de raciocínio. O que me faz exclamar: “DEUS é fantástico.”

João Antonio Pagliosa, Engenheiro Agrônomo pela UFRRJ em 1972. Servo útil de DEUS a partir de 2007

joaoantoniopagliosa@gmail.com

Fonte - João Antonio Pagliosa

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.