FORÇA TÁTICA PRENDE QUADRILHA LIGADA AO PCC APÓS TENTATIVA DE ROUBO A LOTÉRICA

As investigações levaram a polícia até uma casa na Rua Boa Vista, no bairro Embratel, onde com apoio de várias viaturas foi feito cerco ao imóvel, um dos suspeitos tentou pular o muro, mas foi detido.
Sexta-Feira, 09 de Dezembro de 2016 - 12:06

VILHENA: Na tarde desta quinta-feira, 8, logo após bandidos tentarem assaltar uma casa lotérica, na Avenida Paraná, no bairro Alto Alegre, em Vilhena, a guarnição da Força Tática em trabalho conjunto com policiais do Núcleo de Inteligência e CPRIII, começaram a investigar o caso.

De posse das imagens gravadas pelas de câmeras de segurança do local, os militares passaram a fazer buscas pela cidade para identificar e prender os ladrões.

As investigações levaram a polícia até uma casa na Rua Boa Vista, no bairro Embratel, onde com apoio de várias viaturas foi feito cerco ao imóvel, um dos suspeitos tentou pular o muro, mas foi detido.

No local, a polícia prendeu quatro suspeitos que foram identicados como Edmilson Ferreira de Souza, 25 anos, conhecido por “Gibi”, Valdeir Alvisi de Araújo, 35 anos, vulgo “Nego Cerejeiras” Dejeon Ramos, 28 anos e Deivid Nunes da Silva, 21 anos.

Ainda, na residência foi localizado um revólver calibre 38 utilizado no assalto a lotérica com duas capsulas deflagradas e seis intactas, uma espingarda dois canos, várias camisetas manga longa e certa quantia em dinheiro, além de celulares e uma TV de procedência duvidosa.

A moto usada e reconhecida na fuga do roubo à casa lotérica foi levada para a delegacia, onde passará por perícia, pois a placa está adulterada.

Em entrevista a reportagem do Extra de Rondônia, Edmilson, vulgo Gibi, disse que é membro do Primeiro Comando da Capital (PCC), e que em Vilhena foi declarada guerra entre o PCC e o Comando Vermelho (CV). Porém, a população vilhenense não precisa se preocupar, pois a ordem é deixar a comunidade em paz e atacar apenas os inimigos. Mas assaltos a grandes comércios e instituições financeiras estão na lista dos membros da facção.

Edmilson tinha mandado de prisão em aberto por suspeita no assalto a casa lotérica na Avenida Major Amarante, no centro de Vilhena, ocorrido no dia 9 de novembro de 2016. Na ocasião os ladrões roubaram cerca de R$ 20 mil em dinheiro.

Todos os envolvidos foram levados para a delegacia de Polícia Civil e apresentados ao delegado de plantão.

Fonte - 010 - extraderondonia

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.