VÍDEO: TRABALHO SOBRE POMBA GIRA NA ESCOLA TERMINA EM CONFUSÃO

Os alunos ameaçaram baixar a entidade na sala de aula.
Quarta-Feira, 30 de Novembro de 2016 - 22:39

Um vídeo [ver abaixo] gravado por estudantes flagrou Ana Trindade, diretora e dona em Ananindeua de uma escola de Ananindeua (PA), proibindo que alunos fizessem um trabalho sobre pomba gira, que é uma entidade da umbanda.

A cidade tem mais de meio milhão de habitantes e fica na região metropolitana de Belém. “Pomba gira? Credo!”, disse a diretora diante da insistência de estudantes. Ela alegou que o tema não poderia ser abordado porque a orientação do Centro de Educação Trindade é cristã.

Queixou-se das críticas que tem recebido nas redes sociais e ameaçou processar seus detratores. Admitiu ter sido intolerante, mas, argumentou, foi uma necessidade porque alunos ameaçaram “baixar” a pomba gira em sala de aula e até “fechar a escola com as entidades deles”.

Muitos pais reclamam da umbanda, então, pensando na maioria, acabei proibindo o trabalho", afirmou. A pomba gira é uma personagem da cultura afro-brasileira. Pela lei 0639/03, ela e outras divindades deveriam ser apresentadas aos estudantes. A lei, contundo, ainda não pegou na maioria das escolas.

Se alguém recorrer ao Ministério Público do Pará, Conceição e a sua escola poderão ter de responder à Justiça por discriminação religiosa. Já à ignorância de Trindade, não cabe recurso jurídico.

Fonte - diariosp

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.