'DÁ VONTADE DE RIR E DE CHORAR', IRONIZA CONFÚCIO SOBRE FALTA DE LEITE

Nesse sábado (05), Moura afirmou que falta leite em Rondônia, disparou críticas aos tradicionais concursos como a festa de peão e conclamou entidades bem como os produtores a incentivarem na produção qualitativa e quantitativa do produto.
Sábado, 05 de Novembro de 2016 - 20:28

O governador e blogueiro, Confúcio Moura (PMDB), usou seu canal na internet para conversar abertamente sobre o desempenho pífio da bacia leiteira do estado. Nesse sábado (05), Moura afirmou que falta leite em Rondônia, disparou críticas aos tradicionais concursos como a festa de peão e conclamou entidades bem como os produtores a incentivarem na produção qualitativa e quantitativa do produto.

“Os laticínios rondonienses estão muito bem equipados. São indústrias que se equiparam as maiores do nosso país. Só tem uma coisa, estão trabalhando com sessenta (60%) de ociosidade. Veja que tamanho prejuízo. Enorme. O motivo de tanta ociosidade é a falta de leite”, afirma Confúcio. 

Em seguida, Confúcio considera controverso um estado forte na agricultura como Rondônia mais que ao mesmo tempo falta leite na mesa das famílias. “Dá vontade de rir e de chorar. Falta de leite. Sendo Rondônia um Estado tipicamente da agricultura familiar, onde todo sítio tem vaca leiteira e ainda assim, não tem leite para atender aos nossos laticínios. Pois é verdade”, escreveu.

Não demorando, ao seu estilo, o governador lançou indiretas aos tradicionais concursos realizados pela Emater bem como os próprios agricultores na temática agrícola. “Este negócio de festa de peão, com concurso da vaca, pela Emater, para medir e competir uma vaca com outra, novilha com outra, como se fosse um grande feito, mostrou com o tempo, que não dá resultado na produtividade dos sítios, lotes e fazendas. É mais um rotina, um costume, do que uma solução ou revolução”, escreveu.

Após as indiretas, o chefe do executivo chamou os órgãos bem como os investidores para analisarem a situação leiteira atual e enfatizou a necessidade de manter incentivos na área. 

“Tem que se fazer é tudo. Melhorar pastagens, as rações, enquanto vai se melhorando a genética, simultaneamente. É meter a cara para fazer. Eu quero recomendar mais uma vez a nossa Secretaria da Agricultura e a Emater, para trabalharem duro, para o aumento da produção leiteira no Estado. Vamos reagir, mais bravamente, para melhorar a riqueza do nosso Estado. O leite dá dinheiro”, concluiu.

Fonte - NewsRondônia

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.