QUALIDADE DOS ALIMENTOS É DISCUTIDA EM ESPIGÃO DO OESTE

No dia 20 de outubro aconteceu a palestra do Sebrae na Câmara Municipal que contou com a participação de feirantes, produtores rurais e representantes de agroindústrias.
Quarta-Feira, 26 de Outubro de 2016 - 15:32

Buscar meios de produzir melhor, obtendo alimentos mais seguros, reduzindo os custos e de acordo com a necessidade dos clientes foi  o objetivo do evento. A iniciativa resultou de uma parceria do Sebrae, com o apoio da Emater, da Associação Rural, da Prefeitura e da Câmara de Vereadores de Espigão do Oeste.

“Quem aqui gosta de ganhar dinheiro?”. Foi assim que a engenheira de produção e analista técnica do Sebrae, Thuylla Ribeiro, iniciou sua palestra. “O que viemos trazer é inovação e informação. Gestão de qualidade é um diferencial competitivo para as agroindústrias e qualquer empresa da área alimentícia. Queremos que, ao final, possam ganhar mais clientes” concluiu.

A expectativa é garantir alimentos seguros e forçar a observância de requisitos mínimos de higiene, sanitização e processamentos. Mas, afinal, o que diferencia os produtores voltados para a gestão de qualidade dos que não praticam esse conceito? De acordo com Aloísio Lara, vereador eleito em Espigão do Oeste, o diferencial está na atualização e conhecimento adquirido para o crescimento profissional: “Percebemos que todos estavam desatualizados, e hoje, com os cursos, palestras e workshops, conseguimos elevar os produtos. Inclusive, temos vendedores que começaram com apenas nove produtos e agora já contam com aproximadamente 110, então é uma prova de que a população está enxergando que a qualidade do produto faz a diferença”.

“Quem recebe esses alimentos são crianças, idosos, escolas, restaurantes, pessoas que necessitam do alimento da melhor qualidade, por isso asseguramos que os produtos tenham uma boa aparência, que sejam bem trabalhados e bem disponibilizados para essa clientela que é bem exigente” afirma a gerente local da Emater, Cristiane Abid Mundim.

Para Nestor Romio, presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Espigão do Oeste, uma das principais dificuldades para os pequenos produtores era a falta de apoio na classe, e agora eles têm a oportunidade de aprender a produzir melhor e até abrir uma empresa para comercializar os seus produtos.

Fonte - Mário Antônio Veronese Varanda

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.