UM CADÁVER INSEPULTO, 15 ANOS DEPOIS, AINDA ASSUSTA O PT!

PERGUNTINHA: Será que depois de nos livrarmos de Dilma Rousseff e de Eduardo Cunha, não estaria na hora de nos livrarmos também de Renan Calheiros e outras “tranqueiras” da nossa política?
Quinta-Feira, 15 de Setembro de 2016 - 08:39

Foi mais uma derrota para o ex Presidente Lula, o único nome do PT que ainda sobrara, para tentar reerguer o partido. Denunciado na Lava Jato, pelo Ministério Público Federal, depois de investigações da Polícia Federal, Receita Federal e outros órgãos, Lula e sua esposa, dona Marisa, além de outras pessoas, são acusados de vários crimes de corrupção. O MPF diz que Lula liderava o achaque à Petrobras e que ele, pessoalmente, teria recebido, ilegalmente, quase 4 milhões de reais, além de ser suspeito de desvios de outros 83 milhões. O pacote de denúncias é muito grave, mas não é tudo!  Há outro acontecimento também tenebroso, surgido nos últimos dias e que atingiu em cheio também o até agora poderoso ex Presidente e uma das mais conhecidas personalidades políticas do Brasil em todo o mundo. Depoimento do publicitário Marcos Valéria, feito ao juiz Sérgio Moro, nessa semana, foi de arrepiar. Ele confirmou ter sido convocado para conseguir pelo menos seis milhões de reais para pagar um empresário que estava chantageando o então Presidente Lula. Por que o estaria fazendo? Porque um empresário da mídia ameaçava publicar informações que poderiam (repita-se, poderiam)  ligar Lula ao assassinato do seu ex companheiro, o prefeito Celso Daniel, de Santo André.

O sequestro e morte do prefeito, em 18 de janeiro de 2002, até hoje está envolto em grande mistério. Uma década e meia depois, a morte de Daniel ainda assombra o PT e seu principal líder. Na frente do temido juiz Moto, Valério, que está cumprindo pena, confirmou tudo. Disse que o empréstimo frio conseguido, foi para o PT e para calar a boca do chantagista. E que não contaria o motivo da chantagem, porque ninguém daria a ele, Marcos Valério, garantias de vida. Ou seja, num depoimento oficial a um dos mais respeitados magistrados do país, o ex publicitário do PT disse que não pode falar porque tem medo de ser morto, caso conte tudo o que sabe.  A coisa está ficando muito preta para Lula e muitos dos seus aliados....

O TOM DA CHANTAGEM

O que será que o chantagista sabia, que Lula tanto temia ser divulgado? Isso ainda tem que ser muito bem esclarecido. Não é possível que, quase 15 anos depois do crime, ainda existam dúvidas não sobre a autoria, mas sim sobre o mandante e os motivos do crime. Celso estaria prestes a denunciar um grande esquema de desvio de recursos, de Caixa 2, de ações mafiosas? Por que um dono de jornal iria chantagear um Presidente da República recém eleito pelo voto popular? E mais: por que o Presidente aceitou a chantagem? Está na hora do Brasil saber toda a verdade. A primeira ponta do tapete foi levantada e o cadáver insepulto volta a assombrar os petistas. Vamos ver até onde vão as investigações e o que o competente Sérgio Moro vai descobrir...

SABATINA NA SIC TV

Começa nessa quinta, a partir das 17h50, no programa Cidade Alerta Rondônia, na SICTV/Record, uma série de entrevistas com os candidatos à Prefeitura de Porto Velho. O apresentador Léo Ladeia, com a participação do jornalista Sérgio Pires, vão entrevistar os sete pretendentes à cadeira de Prefeito da maior cidade do Estado. Os temas mais importantes relacionados com a administração municipal e os maiores problemas da Capital farão parte do contexto da sabatina. Personalidades conhecidas em vários setores de atividades e também representantes da população participarão, fazendo  perguntas aos entrevistados. O primeiro dos sete, que participa na edição dessa quinta, é o ex secretário estadual de saúde Williames Pimentel, que está à frente de uma coligação liderada pelo PMDB.

NADA DE NOVO

O debate dos candidatos à Prefeitura de Porto Velho, realizado na terça, na  Alamanda/SBT, não trouxe nada de novo na corrida eleitoral. Roberto Sobrinho se transformou em alvo de todos; Mauro Nazif falou em novos projetos e no que fez; Hildon Chaves conseguiu apresentar uma ou outra ideia: Ribamar Araújo foi bem, dentro do contexto em que sempre destaca sua ficha limpíssima; Pimentel está sempre muito bem preparado; Léo Moraes manteve o mesmo discurso de otimismo e boas ideias e Pimenta de Rondônia só teve destaque em algumas tiradas de bom humor. De prático mesmo, muito pouco. Debate bom é debate em que candidatos se confrontam. O resto é firula e não empolga.

TODOS CONTRA CUNHA

Dos oito deputados federais de Rondônia, apenas Lindomar Garçon não participou da votação que cassou o mandato do agora ex presidente da Câmara, Eduardo Cunha. E por um motivo compreensível: com problemas estomacais e muito vômito, ele acabou não podendo embarcar para Brasília. Os outro sete rondonienses participaram da votação e, por unanimidade, foram favoráveis à perda do mandato de Cunha. Marinha Raupp, Mariana Carvalho, Lucio Mosquini, Nilton Capixaba, Expedito Neto, Luiz Cláudio e Marcos Rogério (relator do processo), votaram como exigia o eleitorado do seu Estado. Apesar de haver temor de que Eduardo Cunha vá “dedar” meio mundo, ao menos na Câmara ele não assustou quase ninguém: 450 agora ex colegas, votaram contra ele.

OUTRA VITÓRIA

Ele está assustando cada vez mais os adversários. O ex prefeito Roberto Sobrinho conseguiu, nessa terça, mais uma importante vitória na Justiça. Dessa vez, foi decisão do ministro Sérgio Kukina, da Primeira Turma do STJ,  que tornou sem efeito a condenação do ex-prefeito de Porto Velho, Roberto Sobrinho, do PT. A condenação havia sido decidida pelo Tribunal de Justiça de Rondônia, em uma Ação de Improbidade Administrativa. Com  a decisão,  Sobrinho terá sua candidatura homologada pelo TRE. Depois de um começo de campanha complicado, por causa da condenação em segunda instância, Sobrinho só tem conquistado vitórias na Justiça. Afora isso, as pesquisas sérias continuam colocando o nome dele em primeiro lugar na preferência do eleitorado, com um pé no segundo turno.

PERGUNTINHA

Será que depois de nos livrarmos de Dilma Rousseff e de Eduardo Cunha, não estaria na hora de nos livrarmos também de Renan Calheiros e outras “tranqueiras” da nossa política?

Fonte - sergio pires

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.