ARROZ, MANTEIGA E CAFÉ FORAM OS VILÕES DA CESTA BÁSICA DO PORTOVELHENSE EM JULHO

Para comprar uma cesta básica no valor de R$ 388,05 reais, o portovelhense precisa gastar 97h01m de trabalho.
Quarta-Feira, 10 de Agosto de 2016 - 10:00

Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, divulgada no início do mês, realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), revela as maiores altas do custo do conjunto de alimentos básicos de 27 capitais do país.

Seguindo o documento, as altas do valor da cesta básica ocorreram em Boa Vista (8,02%), João Pessoa (5,79%), Manaus (5,27%) e Maceió (4,50%). As retrações foram verificadas em Florianópolis (-4,35%), Belo Horizonte (-0,64%), Belém (-0,60%), Porto Velho (-0,56%) e Brasília (-0,23%).

Em julho de 2016, o tempo médio necessário em todo o país para adquirir os produtos da cesta básica foi de 103 horas e 8 minutos, maior do que a jornada calculada para junho, de 101 horas e 9 minutos. Para comprar uma cesta básica no valor de R$388,05 reais, o portovelhense precisa gastar 97h01m de trabalho.

Entre os motivos da alta estão a demanda aquecida das indústrias e a baixa oferta. Os produtores procuraram vender pouco e manter o estoque, por causa da expectativa de maior aumento de preço.

Já o feijão carioquinha houve diminuição (-8,92) do valor do produto na capital rondoniense. Segundo o DIEESE, o clima instável e redução da área plantada foram fatores que reduziram a oferta do tipo carioquinha e, junto com a demanda aquecida, elevaram o preço do grão em outras cidades do país. Apesar do início da safra irrigada, o preço segue com tendência de alta.

O preço da manteiga também subiu em 25 capitais, com destaque para Vitória (14,47%), Manaus (12,20%), Salvador (10,63%) e Brasília (10,02%). A demanda de leite por parte das indústrias de laticínios elevou ainda mais o preço dos derivados lácteos.

Houve aumento do preço do café em pó em 25 capitais, com variações entre 0,35%, em Porto Velho, e 5,83%, no Rio de Janeiro. Houve retração no valor do óleo de soja em 22 cidades. As quedas oscilaram entre -6,49%, em Porto Velho, e -0,50%, em Teresina.

Fonte - NewsRondônia

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.