JESUÍNO BOABAID CRITICA CONDUTA DE OFICIAL INSTRUTOR DE CURSO DE FORMAÇÃO DA PM

Parlamentar afirma que outras supostas condutas irregulares já foram denunciadas ao Comando Geral.
Terça-Feira, 09 de Agosto de 2016 - 17:51

Durante seu pronunciamento na sessão da Assembleia Legislativa desta terça-feira (9), o deputado Jesuíno Boabaid (PMN) fez duras críticas à conduta do oficial instrutor do Curso de Formação de Sargentos da Polícia Militar.

Segundo o parlamentar, o capitão PM Luiz Carlos Garibaldi estaria deixando os alunos debaixo do forte sol, durante os horários mais quentes da capital, sem qualquer necessidade aparente. “Só para falar besteira”, salientou Boabaid.

O deputado chamou a atitude do oficial de “arbitrária e desumana” e afirmou que, caso seja constatado o abuso de poder por parte do capitão, ele será preso. Boabaid, que preside a Comissão de Segurança Pública e é vice-presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos da Assembleia, ressaltou que a Casa de Leis vai instaurar processo para investigar as denúncias de tortura contra o oficial da PM.

“Isso não é disciplina. Esses alunos deviam estar sendo preparados para ser inseridos na sociedade, para proteger a população, e não sendo submetidos a técnicas arbitrárias, menosprezados e humilhados”, declarou o deputado.

Jesuíno Boabaid informou que as “condutas irregulares do capitão Garibaldi” já teriam sido repassadas ao Comando Geral da Polícia Militar pela Associação dos Praças e Familiares da Polícia e Bombeiro Militar do Estado de Rondônia (Assfapom).

“O comando foi informado que esse oficial não tem nenhuma condição para exercer papel de coordenador. E reafirmo que, se ficar caracterizado qualquer abuso, o senhor será preso”, alertou Boabaid, ao remeter sua fala ao capitão.

O deputado acrescentou, ainda, que um oficial que conduziu a instrução do curso anterior também estaria sendo investigado pela Corregedoria em razão de denúncias de abuso de poder.

Para o parlamentar, muita coisa dentro do Comando Geral já mudou, porém, outras situações ainda deverão ser apuradas pelas comissões da Assembleia Legislativa, pois, segundo ele, são nítidas as mazelas dentro da corporação.

Fonte - ale/ro - Decom

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.