VILA DE NAZARÉ - POR JÚLIO OLIVAR

Existe um lugar onde os quintais não têm cercas e nem por isso os espaços e as coisas dos vizinhos são invadidos; não há polícia e a maior autoridade que viveu na vila foi um professor
Segunda-Feira, 25 de Julho de 2016 - 10:27

Existe um lugar onde as pessoas se beijam as mãos; em que avós passam horas contando causos de assombração; em que os festejos não disputam a atenção com internet e o celular que não funcionam por lá. 

Existe um lugar onde os quintais não têm cercas e nem por isso os espaços e as coisas dos vizinhos  são invadidos; não há polícia e a maior autoridade que viveu na vila  foi um professor; ninguém tem carro, os rios são as estradas e todos se movem sem pressa, admirando a paisagem e tudo que nela existe.

Neste lugar sui generis come-se frutos e peixes sem veneno como em nenhum restaurante sofisticado do mundo. Os atrativos turísticos não precisam de torres e monumentos inanimados: são lagos, danças tradicionais, músicas caboclas, lendas e as próprias pessoas que se cruzam pelos caminhos com um "bom-dia" cordial acompanhado de um sorriso.

Nos cafundós da Floresta Amazônica, em plena Rondônia, ela pulsa sua magia que encanta e parece até ser mais uma das tantas lendas do lugar.

Fonte - Júlio Olivar

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.