PROVA DA OAB: HOMEM-BOMBA SE ENTREGA AO BOPE E É IDENTIFICADO

O homem disse revelou que ficou revoltado por não conseguir passar na prova da OAB.
Domingo, 24 de Julho de 2016 - 17:47

O homem que ameaçava explodir o prédio da Unijorge se entregou por volta de 16h30 após mais de duas horas de negociação com os policiais militares do BOPE –  Batalhão de Operações Especiais. Frank Oliveira Costa revelou que estava revoltado por não conseguir passar na prova da OAB. O trânsito já foi liberado nas imediações do Centro Universitário Jorge Amado. Durante a confusão, algumas pessoas ficaram feridas devido ao pânico e corre-corre, mas sem gravidade.

O comandante do BOPE, tenente-coronel Coutinho afirmou que o suspeito aparentava transtorno mental e que “não foi detectada nenhuma substância explosiva dentro da sacola que ele portava”.

PESSOAS SAINDO CORRENDO APÓS AMEAÇA DE BOMBA EM PROVA DA OAB

A pedagoga Joana Matos, 38, que estava na mesma sala do suspeito, afirma que usava um colete por baixo da roupa e carregava uma mochila.

Faltando dez minutos para o início da prova, ele levantou e disse que os candidatos tinham 11 minutos para deixar o prédio antes de explodi-lo.

"Foi um pânico total. Todos saíram correndo, houve muita confusão", afirma a pedagoga, que fazia o exame da OAB.

A professora Leonísia Fragoso, 30, estava o mesmo andar em que houve a ameaça. Segundo ela, enquanto os candidatos corriam, o homem gritava: "estou dando chance [deles fugirem]".

"Foi insano. Vi pessoas sendo pisoteadas, perdendo seus pertences que ficaram pelo caminho", afirma.

Na fuga, a estudante Carime Souza, 28, deixou todos os pertences como celular, bolsa e carteira na sala. O autônomo Fernando portela, 32, feriu-se no braço após ser imprensado na parede durante a saída dos candidatos do prédio.

Presidente da OAB na Bahia, Luiz Viana Queiroz classificou o ato como "atípico" e "lamentável". E confirma que a prova foi suspensa na Bahia.

"A coordenação nacional vai adotar medidas para que nenhum candidato seja prejudicado", disse Queiroz. A Fundação Getúlio Vargas, que organiza o exame, também confirma a suspensão da prova.

Em nota, a Unijorge confirma o incidente e diz que não há mortos, feridos ou reféns no prédio da faculdade. A secretaria de segurança da Bahia informa que uma equipe do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) negocia a rendição do homem. 

Fonte - noticiasaominuto

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.