O VENDEDOR DE ALGODÃO-DOCE

O velhinho do algodão-doce se eternizou na minha memória afetiva como um personagem lúdico de Porto Velho.
Sabado, 09 de Julho de 2016 - 10:13

Seu Ismael com seus quase 80 era parte da cena urbana, visto nas praças, no cais, na ferrovia... E inspirou-me em fotos que são poemas, como estas que aqui publico. 

O velhinho do algodão-doce se eternizou na minha memória afetiva como um personagem lúdico de Porto Velho. Vá com Deus, Seu Ismael! E que no além-nuvens-de-algodão-doce o senhor esteja agora descansado e feliz!

Como disse lindamente o juiz federal Dimis Braga, o senhor Ismael já está nos braços do Criador, pois penitenciou suas falhas, se houveram, com a mão-de-algodão que fez gratuitamente - sim, gratuitamente, pois os centavos de lucro não pagam o sol-a-sol da diuturna faina - a alegria de milhares de crianças.

(Texto: Júlio Olivar)

Fonte - Júlio Olivar

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.