SEST/SENAT É FECHADO EM PORTO VELHO E MAIS DE 50 PESSOAS FICAM SEM EMPREGO

De acordo com a CNT, a medida seria uma 'readequação das atividades' por conta do prédio que era muito antigo.
Terça-Feira, 14 de Junho de 2016 - 09:01

Uma cena chama a atenção de quem passa na Rua da Beira, bem ao lado do elevado da Avenida Jatuarana com a BR-364: pouco movimento e muitos escombros na sede Serviço Social do Transporte (SEST) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT) em Porto Velho.

Segundo informações repassadas ao News Rondônia por alunos e funcionários, 52 pessoas do quadro de colaboradores já foram demitidas e boa parte dos prédios que compunham o complexo administrativo do SEST/Senat foram demolidos. “Fomos pegos de surpresa. De uma hora para a outra começaram a mandar os funcionários embora e disseram que iam fechar e acabar com os serviços em Porto Velho. Tanto que os blocos onde eram aplicados os cursos e o teatro já foram para o chão”, disse um ex-funcionário que trabalhou na instituição por mais de cinco anos, que pediu para não ter a identidade revelada.

Há um grande temor na população, alunos e beneficiados pelas ações do SEST/Senat na Capital de Rondônia. “Era uma grande instituição. Lá tirei minha carteira de habilitação com um valor mais baixo, e depois, fiz um curso de Movimentação de Produtos Perigosos (MOPP), que hoje é minha principal atividade e fonte de renda. Muito triste saber que uma instituição tão importante está fechando as portas e deixando tantas pessoas sem emprego”, lamentou Flávio Cunha, motorista profissional que atua em uma empresa de transporte de produtos especiais em Porto Velho.

Triste confirmação

O News Rondônia entrou em contato com a Confederação Nacional de Transportes (CNT), em Brasília (DF), onde a assessoria de imprensa da entidade mantenedora do SEST/Senat confirmou as demissões e o fechamento da unidade em Porto Velho.

De acordo com a CNT, a medida seria uma “readequação das atividades” por conta do prédio que era muito antigo. Como não há prazo para conclusão das obras da nova sede do SEST/Senat em Porto Velho, as demissões foram feitas, mas “respeitando os preceitos legais estabelecidos na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT)”.

Questionada se a crise econômica nacional influenciou na decisão de encerrar os serviços na Capital de Rondônia, a assessoria de imprensa da CNT apontou que o atual momento crítico da economia foi um grande fator que ajudou nesta medida extrema.

Porém, a CNT destacou que tão logo as obras na área da Rua da Beira sejam concluídas, haverá novo processo seletivo para contratação de funcionários para trabalharem na nova sede do SEST/Senat em Porto Velho. Também reiterou que os cursos presenciais já foram “descontinuados ou encerrados”, mas que ainda há opções à distância no site da instituição.

Mais

De acordo com o site das instituições, o Serviço Social do Transporte (SEST) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT) são entidades civis, sem fins lucrativos. Elas foram criadas em 14 de setembro de 1993, pela Lei 8.706, a partir de um processo de conscientização do setor e de entidades sindicais. ​As entidades têm se firmado como substanciais colaboradores para o desenvolvimento do setor de transporte do país, atuando na formação e na qualificação de profissionais para o mercado, aptos às novas tecnologias e às complexas formas de trabalho.

Para a preparação, a promoção do emprego e renda e, acima de tudo, o sucesso profissional dos trabalhadores, as entidades oferecem cursos e serviços especializados, garantindo maior capacitação e acesso ao mercado de trabalho.

A assistência ao trabalhador prioriza, ainda, na área de saúde, esporte, lazer e cultura, a prevenção de doenças, a promoção e a preservação das condições saudáveis dos indivíduos, o bem estar físico e mental e a inclusão e integração do indivíduo na sociedade.

Com Unidades Operacionais localizadas nos grandes centros urbanos e em postos de abastecimento das principais rodovias do país, o SEST SENAT está presente em todos os estados brasileiros. O objetivo é articular as ações de desenvolvimento profissional e promoção social em um ambiente favorável às práticas educativas e com espaços, ferramentas e tecnologias dedicados ao conhecimento e à qualificação, contribuindo para o aumento da produtividade, da competitividade e do fortalecimento do setor de transporte brasileiro.

Fonte - NewsRondônia

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.