POLÍCIA CONCLUI QUE VÍTIMA DE ''ESTRUPO DO T1'' MENTIU SOBRE AGRESSÃO

A polícia também descobriu que o retrato falado do "estuprador" que a jovem divulgou no Facebook e que teve mais de 20 mil compartilhamentos se tratava, na verdade, de um autorretrato de um artista visual italiano disponível na internet.
Quinta-Feira, 09 de Junho de 2016 - 16:19

A 1ª Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher concluiu, na manhã desta quinta-feira (9), o inquérito sobre o caso conhecido como "estupro do T1", que repercutiu em Porto Alegre.

Segundo a investigação, o suposto caso de abuso sexual não aconteceu, e a Polícia Civil indiciou a presumida vítima por falsa comunicação de crime. A investigação havia apontado uma série de contradições no relato da jovem.

A universitária de 19 anos que havia se dito vítima de violência sexual admitiu que o fato não era verdadeiro em depoimento na tarde de quarta-feira, segundo informações do Zero Hora.

A jovem disse estar em um ônibus da linha T1 retornando do trabalho para casa quando, nas proximidades da Rua Cristiano Fischer, um homem a abordou com uma faca. A mulher contou à polícia que o suposto agressor fez com que ela descesse do coletivo e a levou até uma praça, onde cometeu o estupro.

Porém, no vídeo das câmeras de segurança do ônibus em que a suposta vítima estava, mostra ela entrando e saindo sozinha do coletivo.

A polícia também descobriu que o retrato falado do "estuprador" que a jovem divulgou no Facebook e que teve mais de 20 mil compartilhamentos se tratava, na verdade, de um autorretrato de um artista visual italiano disponível na internet.

"Temos uma porcentagem de mulheres que inventam uma situação de abuso por terem algum transtorno de ordem psíquica ou porque algum relacionamento terminou mal. Por isso, além de encaminhar a vítima para exame de corpo de delito, pedimos a perícia psíquica quando o abuso não deixa vestígios. Sempre partimos da premissa de que o fato é real e investigamos com cautela, mas, às vezes, chegamos à conclusão de que o fato não ocorreu". pontua Tatiana Barreira Bastos, delegada adjunta da 1ª Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher.

Fonte - noticias ao minuto

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.