QUASE MIL ÓRGÃOS HUMANOS FORAM 'PERDIDOS' NOS ÚLTIMOS 5 ANOS

Por falta de transporte, sistema de transplantes perdeu corações, fígados, pulmões, pâncreas e rins devido a falta de transporte
Segunda-Feira, 06 de Junho de 2016 - 09:44

A Central Nacional de Transplantes (CNT) registrou que 982 ofertas de órgãos humanos foram desperdiçadas por causa da falta de transporte para equipes médicas e órgãos já captados pelo sistema de transplante entre os anos de 2011 e 2015, o que significa que há uma recusa de órgão a cada dois dias por conta de problemas de logística.

Segundo reportagem do jornal O Globo, o levantamento inédito ainda é mantido fora dos relatórios estatísticos oficiais sobre a área no país e aponta que o problema da falta de transporte não se restringe às negativas da Força Aérea Brasileira (FAB) para deslocar órgãos Brasil afora.

Os órgãos mais recusados são coração, fígado e pâncreas. O transplante de coração precisa ser realizado dentro de intervalo de quatro horas sem irrigação sanguínea. O tempo se torna fundamental.

Ainda de acordo com O Globo, a CNT é a responsável, no Sistema Nacional de Transplantes (SNT), por providenciar o transporte do órgão e fazer a oferta às centrais de regulação nos estados. O processo começa com o recebimento das centrais de ofertas de órgãos, que não serão aproveitados nesses estados. Em seguida, são enviados e-mails a outras centrais já com as rotas de voos comerciais que poderão ser usadas. Quando não há rota adequada, as centrais locais são informadas pela CNT. Caso ainda assim as equipes mantenham interesse pelo órgão, um pedido de transporte é feito à FAB, nos casos de coração, pulmão, fígado e pâncreas.

Fonte - noticias ao minuto

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.