O MEIO AMBIENTE – POR JOSÉ DE ARIMATÉA DOS SANTOS

Defendo a preservação das florestas, das matas e a plantação em nossas cidades de mais árvores. Desmatar para o avanço da pecuária e da monocultura agrícola significa complicar mais ainda os problemas ecológicos.
Segunda-Feira, 06 de Junho de 2016 - 07:53

Vemos na mídia várias notícias que o meio ambiente, a vida no planeta terra está em perigo e muitas vezes com previsões catastróficas do aumento de temperatura no planeta. São notícias que muitas vezes não nos chama atenção, pois o futuro acredita-se está longe. Ledo engano. Precisamos urgentemente rever nossos conceitos no cuidado com a água que chega até nós através das torneiras, da energia elétrica que se consome, além dos vários itens tecnológicos e que nos ajudam nessa vida tão corrida de nossos tempos.

Defendo a preservação das florestas, das matas e a plantação em nossas cidades de mais árvores. Desmatar para o avanço da pecuária e da monocultura agrícola significa complicar mais ainda os problemas ecológicos. É preciso cuidar da terra e principalmente das margens de rios e nascentes de água. O ciclo da água não pode e nem deve ser quebrado. A água produz energia e como tal preservar florestas, matas e rios são fatores que preservam a vida hoje e no futuro.

Nessa vida tão corrida que 24 horas “voam” o ser humano depende dos vários meios tecnológicos para que a engrenagem possa funcionar a contento. Computadores, celulares e por aí vai que ajudam e muito na resolução de vários problemas e faz a humanidade produzir mais riquezas. E nisso é importante observar como é produzido e consequentemente usá-los à exaustão, usar até quando não for possível, pois a moda do consumismo desenfreado pode causar até problemas de saúde.

O tema meio ambiente é muito vasto e ao mesmo tempo complexo para discorrer e debater, contudo vale a máxima que é preciso explorar esse meio ambiente de forma justa e com bastante cuidado através de estudos de impacto ambiental. Qualquer inserção do ser humano na natureza causa algum impacto e dessa forma se faz necessário o estudo para diminuir as agressões à natureza. E onde todos os seres humanos possam usufruir dessas riquezas e de forma bem consciente para que as gerações futuras também possam alcançar as belezas e potenciais dessa natureza.

José de Arimatéa dos Santos, professor

Fonte - José de Arimatéa dos Santos

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.