EXPOAGRO: MAIS DE 1 BILHÃO PARA INVESTIR NO AGRONEGÓCIO

Prova disso é que teremos cerca de 1 bilhão de reais do sistema bancário, para financiar as compras de máquinas, implementos, equipamentos e tecnologia, que serão expostos em Ji-Paraná, a partir do meio da semana que vem.
Sexta-Feira, 20 de Maio de 2016 - 12:15

Não fosse o agronegócio, Rondônia, nesse momento, certamente estaria de pires na mão, correndo atrás, com riscos de salários do funcionalismo e pagamentos de fornecedores atrasados, como está acontecendo com vários Estados brasileiros. Claro que há também o mérito do governador Confúcio Moura, que apertou os cintos e equilibrou as finanças, mas caso não houvesse o bom momento do setor primário, onde estaríamos? O momento é de cintos apertados, muitos cuidados, criatividade e coragem. Temos tudo isso por aqui. Prova é que vamos realizar uma grande feira de negócios – a quinta edição da Rondônia Rural Show - num momento em que a economia está indo ladeira abaixo. E por que fazer a feita, mesmo agora? Por várias razões, mas principalmente porque tudo o que fomenta o agronegócio é vital para manter nossa economia equilibrada. Não é à toa que continuamos crescendo, enquanto o PIB nacional é negativo. Além disso, ao promovermos um evento desse porte, as instituições financeiras querem estar junto. Prova disso é que teremos cerca de 1 bilhão de reais do sistema bancário, para financiar as compras de máquinas, implementos, equipamentos e tecnologia, que serão expostos em Ji-Paraná, a partir do meio da semana que vem.

Se os negócios chegaram mesmo a 1 bi, cresceremos mais de 40 por cento em relação ao que foi fechado no ano de 2015. Um número impressionante, para um momento nacional de recessão. Rondônia começa a se destacar cada vez mais no cenário nacional. Já exporta sua carne para quase 30 países; quer exportar para mais 60 da União Europeia e tem 80 por cento da sua produção em pequenas e médias propriedades.  Na área do agronegócio, já chegamos ao futuro!

MARCELO THOMÉ

O presidente da Fiero, Marcelo Thomé, é o entrevistado do programa DIRETO AO PONTO deste sábado. na SICTV, em rede estadual, a partir das 13h15 da tarde. Na entrevista exclusiva a Sérgio Pires, ele fala sobre o que o empresariado espera do novo governo; a situação crítica da economia nacional e a esperança de que ela melhore. Uma nova iniciativa da Fiero, para que a educação rondoniense dê um salto em todos os sentidos e prepare muito melhor nossos jovens para o futuro, é um novo programa que será lançado na próxima semana. Esses e muitos outros assuntos estarão no bate papo, em rede estadual, para todas as emissoras afiliadas à SICTV/Record.

A TOCHA E O ARRAIAL

Dois importantes eventos estão marcados para o mesmo dia – 22 de junho – em Porto Velho. De manhã, deve chegar por aqui a Tocha Olímpica, que está percorrendo grande número de cidades e todas as Capitais do país. À noite, haverá a abertura oficial do Arraial Flor do Maracujá, no Parque dos Tanques. A Tocha está programada para ficar à noite na praça das Caixas D´Água, em exposição. Ora, a multidão vai estar é no local do Arraial. Não seria mais lógico levar o símbolo olímpico para lá, para que a população pudesse vê-la?  Quase não há grandes eventos por aqui, e quando os há, cada promotor leva sua atração para um lado. Será que seria ofensa dizer que é uma burrice?

SÓ PROBLEMAS NA BR

Oficinas mecânicas próximas á BR 364, no trecho da BR 364 próximo aos viadutos, não podem se queixar: estão faturando alto. Com buraqueira na pista e nas vias laterais, pelo trânsito pesado, os carros menores acabam tendo sérios problemas. Não só mecânicos, como também na estrutura da suspensão. Afora isso, tem mais: a sujeira tomou conta do canteiro central, que não é limpo há meses. Tem coisa pior? Tem sim! Quem precisa andar pelos lados da BR à noite, tem que enfrentar uma escuridão sem fim. Iluminação por lá não existe há muito tempo.

O OBSTÁCULO DE GLAUCIONE  

A candidatura da deputada Glaucione Rodrigues, para a Prefeitura de Cacoal, corre risco. Ela saiu do PSDC em conflito com a direção do partido. Entrou para o PMDB. Agora, há uma questão legal que poderá prejudicá-la. O estatuto do partido afirmava que só poderia ser candidato pela sigla quem estivesse nela há mais de um ano. Houve uma correção posterior, mas que não passou pela convenção. Será um assunto extremamente complexo e que pode prejudicar o sonho de Glaucione, o nome mais forte para substituir o Padre Franco em Cacoal. Se a eleição fosse hoje e ela fosse candidata, não teria pra ninguém! O que se ouve é que se tiver que retornar ao PSDC, para poder concorrer, Glaucione vai encontrar obstáculos pesadíssimos. Esperemos para ver...

A VOLTA DA CPMF

O empresariado brasileiro, ainda na euforia com a queda de dona Dilma, que estava destruindo a economia do país, logo logo vai voltar à realidade.A volta da CPMF é questão de dias, embora o novo governo afirme que ainda está estudando o assunto. Na verdade, não há outra saída. Os petistas e seus aliados destruíram o país de tal forma que somente com muito mais sacrifícios é que poderemos sair dessa crise tenebrosa. O imposto sobre o cheque será cobrado provavelmente a partir do segundo semestre, mesmo com todos os desmentidos e protestos do empresariado brasileiro. A Fiesp e Fierj, já se declaram contrárias. A Federação das Indústrias de Rondônia, que apoiou Temer desde o primeiro momento, certamente também não vai topar mais um imposto....

PERGUNTINHA

Quando começarão de verdade as movimentações para a eleição municipal em todo o país, que até agora não mexeu praticamente com nada em todas as comunidades?

Fonte - Sergio Pires

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.