EXPOSIÇÃO ''A FOTOGRAFIA ALÉM DAS FRONTEIRAS VISUAIS'' ACONTECE NO CAMPUS DE PORTO VELHO

A proposta de realização da oficina partiu do atual vice-presidente da Asdevron, que também é portador de limites visuais, Alberto Alencar Magalhães.
Terça-Feira, 17 de Maio de 2016 - 08:29

A exposição fotográfica A fotografia além das fronteiras visuais continua aberta à visitação do público até esta terça-feira, 17, das 8h às 21h, na Biblioteca Central (BC) da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR), no campus de Porto Velho.  A exposição é um fotovaral que reúne cerca de 90 trabalhos produzidos durante a realização de uma oficina de fotografia para deficientes visuais, promovida pela Coordenadoria Regional de Educação (CRE/PVH/SEDUC) em parceria com a Associação de Deficientes Visuais de Rondônia (Asdevron).

De acordo com o ministrante da oficina, o fotógrafo Walteir Costa, trata-se de um projeto experimental que propõe a melhoria da qualidade de vida de pessoas portadoras de “limites visuais” por meio da utilização de recursos de comunicação e expressão da fotografia. O fotógrafo explica que prefere não utilizar o termo “deficiente visual” por ser uma definição muito restritiva e mais adequada para políticas públicas do que para o dia a dia. “Todos nós temos alguma deficiência: a partir do momento em que eu tiro os óculos, eu não enxergo mais direito. Então, todos nós temos, de alguma forma, ‘limites visuais”, observou.

A proposta de realização da oficina partiu do atual vice-presidente da Asdevron, que também é portador de limites visuais, Alberto Alencar Magalhães. Ele, que gosta de observar e registrar a natureza, conta que a experiência foi gratificante e especial, tanto que já está planejando, juntamente com Walteir Costa, a continuidade do projeto com a realização da segunda turma da oficina, que é aberta tanto para videntes quanto para deficientes visuais.

A oficina que deu origem à exposição ocorreu de 2013 a 2014. Após a finalização dos trabalhos, a exposição obteve um caráter itinerante e percorreu diversas instalações, como a Casa de Cultura Ivan Marrocos, até chegar à UNIR. O fotógrafo Walteir Costa explica que pretendia trazer a mostra fotográfica para a comunidade acadêmica porque considera a Universidade um ambiente de fomento de novas ideias. “Aqui [na universidade] há uma comunidade eminentemente pensante e esse não é um assunto simples de ser compreendido, pois transcender o olhar não é fácil e admitir que haja sentido numa imagem produzida por uma pessoa que não sabe nem como o público vai recebê-la não é tão simples”.

A diretora da BC, Sirlaine Galhardo, destaca a importância de utilizar o espaço disponível no hall de entrada da Biblioteca para eventos e ações dessa natureza. Sirlaine enfatizou que o hall é destinado a exposições e intervenções artísticas e que está disponível para utilização da comunidade acadêmica, bastando aos interessados entrar em contato com a direção para agendamento.

Fonte - assessoria

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.