News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Domingo, 13 de Junho de 2021

Livre

CRISE POLÍTICA: COMO O ENEM E OS VESTIBULARES DEVEM ABORDAR

Para professor, aposta é que exames peguem “carona” no momento político atual para analisar fatos históricos.
Quinta-Feira, 12 de Maio de 2016 - 14:57

Recessão econômica, processo de impeachment, polarização partidária. A crise política vivida pelo Brasil anda deixando muitos estudantes alertas com o conteúdo que os grandes vestibulares e o Enem podem exigir.

Para o professor Jucenir da Silva Rocha, que dá aulas de História no Anglo Vestibulares e também é autor do material didático do Sistema Anglo de Ensino, é pouco provável que as provas entrem em assuntos polêmicos citando nomes ou siglas de partidos. “Quando um tema está muito em voga, o mais comum é que caiam questões que se relacionem com o momento”, analisa.

Segundo ele, uma possível questão seria o acontecimento político do ex-presidente Fernando Collor, que sofreu impeachment mesmo tendo renunciado ao cargo. “São perguntas que pegam carona na atualidade, como um processo de impeachment, para analisar o passado”, argumenta.

Apesar de não acreditar na cobrança de conteúdos econômicos aprofundados, ele explica que é preciso estudar, por exemplo, sobre a Petrobrás. “É um tema antigo, cobrado com certa frequência e, dadas às circunstâncias, há grandes chances de aparecer”, analisa, citando a campanha “O petróleo é nosso! ”.

Outro tema recorrente e que segue a mesma linha é a corrupção. Na análise do professor, além de fervilhar atualmente por conta da Operação Lava-Jato, o assunto se relaciona de maneira muito profunda com a História nacional, da Revolução de 1930 ao golpe militar, para citar alguns exemplos.

A mesma lógica deve ser adotada pelo Enem. De acordo com Rocha, em um dos itens o exame pode cobrar algo ligado à composição social das manifestações de rua. “É importante compreender as grandes agitações do país por parte da população, como o movimento Diretas Já”, sugere.

A dica do professor para o vestibulando é: informe-se. Ele lembra que as atualidades são sempre cobradas nos vestibulares.  “Não tem jeito, nessas questões só se sai bem quem está bem informado. Para quem não acompanha o que acontece no Brasil e no mundo o que é fácil pode ser uma cômoda pedra no sapato”, finaliza.

Fonte - Fernando Oliveira

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.