News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Domingo, 13 de Junho de 2021

Livre

VILA FERROVIÁRIA, DE CARTÃO POSTAL AO RETRATO DO ABANDONO

Roubos e assaltos à luz do dia, vendas de drogas e quiosques destruídos por vândalos, servem agora como abrigo de bandidos
Sabado, 09 de Abril de 2016 - 08:45

Sacolas plásticas trazidas pelo vento rolam pela calçada à fora,cestos de lixos suspensos sem fundo amontoam-se, cães brigando pelos restos do que foi um peixe chamam a atenção, pontas de cigarros jogadas espalham-se pelo chão, embalagens de preservativos usados, calçadas sujas de mato e bancos de assentos destruídos,  vão revelando um cenário de abandono total.

Dessa forma,encontra-se a histórica Vila Ferroviária na cidade de Porto Velho. Orgulho da cidade, de seus moradores, como memória tombada e ainda viva da famosa e emblemática Estrada de Ferro Madeira Mamoré.

O cenário que se tornou esse lugar é muito distante e diferente do que já foi um dia. Roubos e assaltos à luz do dia, vendas de drogas e quiosques destruídos por vândalos,  servem agora como abrigo de bandidos, deixando a situação ainda mais caótica.

Durante os últimos meses, vários ex-ferroviários vêem se reunindo com diversas autoridades, inclusive com o Iphan e o Ministério Publico Federal e a funcultural . Entre as reivindicações está, o problema diário da passagem de veículos pesados ( carretas), que além da destruir as vias públicas, trazem o perigo à segurança dos moradores.

Outro exemplo é o alargamento da própria Vila Ferroviária, somado a destruição da antiga arquitetura do espaço tombado, que aconteceu com a extração de todas as árvores,trabalho do antigo prefeito, que fez um desserviço à natureza e à população.

Os efeitos e reflexos do transito pesado, que persiste em ficar, vem aumentando em consonância com a falta de vontade política do atual prefeito, que ainda, não demonstrou sinais que pretende resolver o problema.

Os péssimos trabalhos desenvolvidos pela última gestão do município podem ser vistos também, pelas grandes fendas e rachaduras que cortam as paredes de várias casas da vila, criadas pelo maquinário pesado e o alargamento realizado no lugar.

Os moradores da Vila Ferroviária pedem socorro, e reivindicam que a portaria do Iphan nacional (231/07) e o decreto Lei (25/37), sejam cumpridos e que a memória, história e o patrimônio tombado possam ser salvos.

Fonte - George Telles

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.