News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Quinta-Feira, 24 de Junho de 2021

Livre

NATUREZA, VIDA, MEIO AMBIENTE - POR JOSÉ DE ARIMATÉA DOS SANTOS

É sabido também que quem mais consome água é a agricultura e a indústria e também devem usar as técnicas disponíveis de melhor aproveitamento e reaproveitamento da água.
Sexta-Feira, 27 de Mar�o de 0116 - 13:06

Cada vez mais os fatos demonstram o quanto a humanidade não protege o meio ambiente. Pelo contrário. Muitos lugares desse planeta que vivemos onde outrora chovia em demasia a seca começa a dar sua cara e outros onde o frio era forte, o calor se manifesta. A temperatura da terra sofre modificações e essas são algumas das consequências da falta de planejamento e até do descuido com a natureza.

No Brasil são notórios os anos que se seguem já um período grandioso de seca no nordeste brasileiro. Devido a economia nordestina já ter uma certa pujança, os efeitos desse período não são tão trágicos como antes. E mesmo assim se faz necessário o cuidado com os poucos recursos hídricos disponíveis, além de executar as técnicas de convivência com a seca.

Já em São Paulo, a maior economia do país, a crise da falta de água continua, apesar das chuvas, contudo é importante que se analise toda essa crise hídrica e faça com que todos nós, paulistas e não paulistas passem a economizar o precioso líquido. É sabido também que quem mais consome água é a agricultura e a indústria e também devem usar as técnicas disponíveis de melhor aproveitamento e reaproveitamento da água.

Muitos dizem que quem se preocupa com esse quadro são “profetas do apocalipse”, entretanto o clima muda ano após ano e assim a sobrevivência do ser humano entra num ponto de interrogação. São inúmeras as técnicas e manejos de cuidados e exploração do meio ambiente que agridem menos a natureza. Urge colocar em prática modelos de cuidados com os mananciais de água e também o reflorestamento de áreas degradadas.


Um fato a considerar é que o capitalismo vive de produzir e incentivar o consumismo. E assim vale a máxima que é necessário um olhar mais ecológico e analisar o quanto estamos inseridos nessa máquina. Se temos condições é importante adquirir os meios que nos facilite e dê conforto, contudo que não entremos na paranoia do consumismo e descartes desnecessários desses produtos tão importantes hoje em dia. Aproveitar ao máximo os produtos que adquirimos e nunca aceitar condições de escravidão e agressão ao meio ambiente na confecção e produção desses produtos. Essa é a importância do olhar ecológico que significa vida e consequentemente a continuidade dessa maravilha que é a natureza.

José de Arimatéa dos Santos, professor

Fonte - José de Arimatéa dos Santos

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.