PRIMEIRA MÃO - TRÂNSITO VIOLENTO NÃO TEM SOLUÇÃO COM LEIS QUE FICAM APENAS NO PAPEL

Além de multas pesadíssimas, o motorista que causar acidente, abusar da velocidade, for pego dirigindo embriagado ou até estacionar em local proibido, pode parar na cadeia
Sexta-Feira, 22 de Julho de 2011 - 08:16

Inventores do automóvel, os americanos sofreram durante décadas com a violência no trânsito. Milhares de vidas foram perdidas. Tentava-se de tudo: das campanhas de conscientização dos motoristas a orientações a pedestres e até ensino nas escolas públicas. Nada resolveu. Em determinado momento, as autoridades decidiram que, para evitar cada vez mais mortes nas cidades e rodovias estaduais e federais, teriam que radicalizar. E o fizeram. A legislação do trânsito, nos Estados Unidos, é uma das mais duras do mundo. Acabaram-se os acidentes e mortes? Claro que não, porque carros, caminhões, motos e ônibus são dirigidos por pessoas e as pessoas são um terror atrás de uma direção. O que aconteceu foi que os índices de mortos e feridos no trânsito diminuíram muito. Além de multas pesadíssimas, o motorista que causar acidente, abusar da velocidade, for pego dirigindo embriagado ou até estacionar em local proibido, pode parar na cadeia. Com mais um detalhe importante: a lei vale para todos, têm igual peso, seja o filhinho de papai que sai para um racha ou um pobretão que economizou anos para comprar sua condução própria.

O que se comentou aí em cima é real e fácil de ser constatado. E, para nossa tristeza, fica claro que uma legislação como essa não daria certo no Brasil. Talvez nunca. Aqui, a lei só vale para alguns. Aqui, ninguém vai preso, não importa o crime hediondo que cometa nas ruas. Aqui, aplica-se a lei apenas para inglês ver (ou americano, como queiram!). Portanto, não há esperança de que diminuam a violência e as sucessivas tragédias nas nossas ruas e rodovias. Até que um dia tenhamos governantes sérios, comprometidos com o país, que queiram mesmo ver o trânsito humanizado. Mas, ao que tudo indica, esse dia pode demorar ainda muitas e muitas décadas para chegar.

 

 

FIM DO SILÊNCIO

Bem humorado, falando com segurança sobre todos os temas abordados, João Cahulla voltou à vitrine, nessa semana. Deixou passar mais de seis meses e meio depois de deixar o governo para retornar à mídia. Falou de tudo. Só não disse, com clareza, se vai ou não disputar as eleições em 2012. Principalmente em Porto Velho, onde seu nome tem sido constantemente citado.

BARULHÃO

Mais um retorno, com muito mais barulho. O ex-presidente Lula, que na verdade nunca conseguiu ficar de boca fechada, anuncia que volta às lides políticas. Quem duvida que ele começa desde agora sua caminhada em direção a mais um mandato presidencial, deixando sua pupila Dilma Rousseff com apenas quatro anos no Planalto, está por fora.

POBRE POVÃO!

Servidores da área de distribuição de energia, anunciam greve e, sutilmente, avisam que “pode haver novos apagões, o que ninguém quer”. É recado entremeado de ameaças, já nem tão veladas assim. Portanto, preparemo-nos para mais um período de pressão e até esse tipo de  chantagem contra o povão, que nada tem a ver com o rolo.

NOVO PEEMEDEBISTA

Há pelo menos um motivo a menos para que muitos nomes conhecidos do PMDB façam mira e atirem contra a nomeação de Júlio Olivar para comandar a Seduc. Numa manobra criativa, o governador convenceu seu novo super secretário a deixar o PC do B e filiar-se ao próprio PMDB. Agora ficou complicado atacar o “companheiro”!

SÓ PARA ALGUNS

Autoridades do Ministério Público e do Judiciário querem  proteção para trabalhadores sem terra ameaçados de morte e punição aos autores dos crimes. Já foram mais de 70 assassinatos nos últimos anos em Rondônia. Fazem muito bem as duas instituições. Pena que esqueceram de pedir punição também a invasores de terras que mataram várias pessoas. Até hoje, ninguém foi punido.

PRISÃO DO ZORRO

O governador Confúcio Moura quer recuperar milhões de reais afanados do extinto Beron e jamais devolvidos. Essa sim é a chamada missão mais que impossível. Se conseguir, Confúcio merecerá uma estátua e seu nome colocado no panteão dos heróis da Pátria. Cobrar dívida dos malandros que pegaram grana do Beron e nunca pagaram, só quando o Sargento Garcia prender o Zorro.

INCENTIVANDO O CRIME

Está demais. Um pai e seu filho estavam abraçados na rua. Um animal achou que os dois eram gays e partiu para a agressão. Preso, o covarde teve sua prisão negada na Justiça. É inacreditável que essa tipo de coisa ocorra no Brasil e, pior ainda, que um magistrado ache que um anormal como esse não merece ficar atrás das grades. Lamentável.

EXEMPLO MUNDIAL

A única coisa que realmente funciona bem no Brasil – e poderia servir de exemplo para o resto do mundo – é o sistema de arrecadação de imposto. O brasileiro otário, que trabalha duro para sustentar a União, Estados e Municípios, todos sofrendo de obesidade mórbida, já pagou mais de 470 bilhões em impostos só até a primeira quinzena de julho. E a contrapartida? Bem, dá já seria pedir demais, não é?

PERGUNTINHA

Depois da série de demissões determinadas pela Presidente Dilma no Dnit, será que alguém envolvido nas maracutaias vai preso?

Fonte - Sérgio Pires

Comentários

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.