News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Segunda-Feira, 21 de Junho de 2021

Livre

PARQUES DE DIVERSÃO ADOTAM BIOMETRIA PARA BAIXO CUSTOS, GANHAR EFICIÊNCIA E MELHORAR EXPERIÊNCIA DO USO

De acordo com a consultoria norte-americana IBISWorld, esse segmento é um bom exemplo de como a tecnologia biométrica transcende o mercado de segurança
Segunda-Feira, 14 de Mar?o de 2016 - 16:35

Parques de diversão do mundo todo estão sempre em busca de meios para aperfeiçoar a tecnologia e melhorar a experiência dos visitantes. Por conta do grande número de pessoas que recebem diariamente, há toda uma preocupação com segurança e ganho de eficiência operacional. Identificação biométrica e opções de comunicação sem fio, como radiofrequência (RFID), são tecnologias que se destacam por melhorar a personalização e oferecer uma experiência mais gratificante e enriquecedora para todos os visitantes.

De acordo com a consultoria norte-americana IBISWorld, esse segmento é um bom exemplo de como a tecnologia biométrica transcende o mercado de segurança e utiliza casos bem-sucedidos para promover crescimento sólido em aplicações comerciais. Somente nos Estados Unidos, há mais de 400 parques temáticos que empregam em torno de 140 mil pessoas – com faturamento global em torno de 15 bilhões de dólares.

No início, as tecnologias biométricas foram implantadas para ajudar a combater tentativas de fraude. O principal problema era a terceirização dos tickets – quando um bilhete era usado por mais de uma pessoa –, ou ainda quando o pagamento era efetuado com dinheiro falso, cheque ou cartão de crédito roubado – com uso de falsa identidade. Desta forma, a habilidade de autenticar biometricamente uma pessoa foi fundamental para garantir a autenticidade dos documentos e oferecer mais segurança a todo o conjunto formado por colaboradores e visitantes. Isso resultou na rápida adoção da tecnologia biométrica e de fato resolveu esses principais problemas de um dia para outro.

Mas, uma vez que o combate à fraude foi resolvido, outros benefícios significativos derivados dessa tecnologia ficaram evidentes. Um grande número de pessoas (mais de 200 mil por dia, em determinados parques) podia ser monitorado com facilidade. Uma vez no parque, havia todo um novo nível de personalização disponível – permitindo ao visitante agendar sua visita a atrações bastante movimentadas e evitar filas, fazer reservas em restaurantes, verificar quartos de hotel, e fazer compras sem dinheiro, usando apenas o registro RFID ou a identificação biométrica.

Nesse sentido, o grande diferencial da tecnologia de imagem multiespectral nos sensores biométricos é identificar exatamente ‘quem’ está fazendo ‘o que’ e ‘quando’. Mais de 40 milhões de impressões digitais já foram cadastradas num grande parque temático internacional. Todos os dias, mais de 200 mil norte-americanos e asiáticos usam os sensores biométricos de imagem multiespectral para ingressar em parques de diversão com segurança, conforto e agilidade.

No BabyBoss, de Pequim, onde crianças podem brincar com mais de 50 profissões, tudo o que não é diversão e pode levar tempo conta com tecnologia de ponta para facilitar. Daí a importância da biometria e do sistema RFID. Para os pais localizarem seus filhos com facilidade e segurança, suas impressões digitais devem coincidir com as informações da pulseirinha de radiofrequência presa ao pulso da criança. Apesar de ser novidade por aqui, a indústria asiática de entretenimento está bastante adiantada em assuntos de tecnologia e conveniência.

No parque Chime Long Guagnzhou, os sensores biométricos são acionados mais de quatro milhões de vezes ao ano. Já no Changzhou Dinosaur Park – uma versão oriental do Jurassic Park – os sensores produzem mais de 2,8 milhões de toques. Com tanta movimentação, é fundamental contar com uma tecnologia que oferece mais de 99% de precisão, é rápida e conveniente. Afinal, esses parques não podem correr o risco de formar grandes filas de espera enquanto alguém tenta corrigir qualquer problema de identificação. Os sensores biométricos de imagem multiespectral proporcionam leitura rápida e fácil já na primeira vez. Além disso, são capazes de identificar até mesmo dedos oleosos, molhados, sujos ou machucados, oferecendo uma imagem sem precedentes.

Fonte - redação

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.