News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Domingo, 16 de Maio de 2021

Livre

SEM DATA PARA RETORNO, CONCURSO DA CERON SEGUE SUSPENSO; CANDIDATOS EXIGEM CELERIDADE E A DEVOLU플O DO DINHEIRO

Em 2014, faltando apenas quatro dias para as provas, a Eletrobrs Rondnia, comunicou a suspenso do certame. Na nota de apenas seis linhas, a empresa no deu detalhes sobre o ocorrido.
Sexta-Feira, 26 de Fevereiro de 2016 - 08:54

Concurseiros da Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron) reclamam, e com razão, do imbróglio a respeito do concurso 001/14 que deveria ter sido realizado em 19 de outubro de 2014, mas, que até agora não tem nem data definida para a aplicação das provas. Passados quase dois anos que o certame foi suspenso, os candidatos exigem celeridade da empresa que é controlada pela Eletrobrás, caso contrário eles prometem agir. À redação do News Rondônia, a empresa esclareceu alguns questionamentos.

Em 2014, faltando apenas quatro dias para as provas, a Eletrobrás Rondônia, comunicou a suspensão do certame. Na nota de apenas seis linhas, a empresa não deu detalhes sobre o ocorrido. Porém, no mesmo dia, publicou em sua página outro comunicado avisando que rescindiu o contrato com a “Empresa Sociedade de Desenvolvimento Vale do Bandeirantes LTDA”, e anunciou que “medidas estão sendo tomadas para manutenção do cadastro dos inscritos”.

Quatro meses depois do último aviso, a Eletrobrás tornou a comunicar que “estamos aguardando os trâmites judiciais, o que permitirá a continuidade do certame público”. Três meses depois um novo comunicado, resumido em quatro linhas, repetindo o último aviso, também foi divulgado. E por fim, quatro meses depois a Distribuidora tornou dizer que “mantém interesse na realização do concurso”. E agora, na reta final de fevereiro, os candidatos não sabem a quem recorrer. Estão como onda no mar revolto, levados de um lado para outro, sem rumo. O que sobrou? Reclamações.  

As queixas são inúmeras. Vai desde a falta de um retorno assertivo para quem prestou inscrição até a morosidade numa reposta se haverá ou não a continuação do concurso. Afinal, por que da demora? Quem não quer mais participar, vai poder receber o reembolso?

Concurseiros perdidos

Hercília Oliveira é uma das inscritas. Ela reclama da desorganização e do desencontro de informações a respeito do concurso. Segundo ela, os comunicados emitidos pela Eletrobrás não são claros e muito menos asseguram os candidatos sobre a continuação ou não do certame, ou da possibilidade da devolução do dinheiro da inscrição.

Oliveira comentou que amigos do Acre foram prejudicados tendo em vista que pagaram passagens de avião para a capital, Rondônia, e até reservaram hotel para marcar presença no dia das provas. Mas, foram obrigados a cancelar em virtude da suspensão.

Como protesto, o grupo cogitou viajar do Acre até a sede da Ceron para manifestar repúdio. “Estava tudo acertado pra levarmos um bolo, velas e cantar os parabéns na frente da sede da Ceron como protesto. Mas, não foi possível porque muitos dos meus amigos resolveram esquecer esse concurso que já iniciou problemático. Imagine para empossar alguém, vai ser uma vida toda”, comentou.

O recém formado administrador de empresas, Antônio Silva, é outro que está indignado e descontentem com a organização do certame. Segundo ele, falta posicionamento claro sobre as reais causas para a suspensão. E por conta da demora, pretende recorrer à justiça para garantir seu direito, sobretudo no valor pago tendo em vista que a Eletrobrás não deixa claro se devolverá ou não o reembolso.

“A comunicação entre candidato/empresa é muito falho. Estou aguardando tanto tempo por uma resposta. Não sei se continuarei estudando ou se desisto de vez (...) vou precisar agir, pois não admito essa brincadeira com a gente. Pretendo recorrer à justiça para ter meus direitos, talvez lá possamos ter uma resposta à altura”, disse.

O outro lado

Questionamos a Eletrobrás sobre o estorno do valor da inscrição, e se existe data provável para a continuação do concurso. Em nota emitida pela assessoria de comunicação, fomos informados que “eventuais reembolsos de candidatos já inscritos, havendo algum imprevisto, a empresa providenciará a devolução da taxa de inscrição devidamente corrigida”.

Segundo a direção da empresa, “a intenção é dar prosseguimento à realização do concurso. Lamentavelmente, tivemos dificuldades com a primeira contratada que findou em demanda judicial. Este problema já foi sanado, e já convocamos e contratamos a segunda colocada no certame licitatório”.

Também na nota, a empresa afirmou que “está sendo elaborado um novo cronograma do concurso será divulgado, com possibilidade de novas inscrições”. Porém, ela não revelou a possível data para a aplicação das provas.

O concurso

A seleção oferta 710 vagas para todos os níveis, sendo 30 imediatas e 680 para cadastro de reserva. A remuneração vai de R$ 1.196,70 podendo chegar a R$ 6.154. A carga horária é de 36 e 40 horas semanais, dependendo do cargo. Para os candidatos com deficiência serão reservadas 10% e 20% das vagas serão reservadas aos candidatos negros. 

As oportunidades são para os cargos de engenharia elétrica, engenharia civil, direito, comunicação social, ciências contábeis, arquivista, assistência social, administração, análise de sistemas, economia, técnico em eletrotécnica, técnico em telecomunicações, suporte administrativo, eletricista motorista, técnico em segurança do trabalho e eletricista auxiliar.

Fonte - NEWSRONDONIA

Comentarios

News Poltica

News Polcia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.