News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Quarta-Feira, 12 de Maio de 2021

Livre

EX-SERVENTE DE PEDREIRO BRILHA COM GOLS OLÍMPICOS E DESAFIA LIONEL MESSI

Ednei, lateral direito do Atlético-GO, marcou dois golaços no Campeonato Goiano e lançou desafio ao craque do Barça
Quarta-Feira, 24 de Fevereiro de 2016 - 09:29

Dois gols olímpicos em apenas oito dias. Aos 30 anos, Ednei, do Atlético-GO, roubou a cena no Campeonato Goiano durante os jogos contra Itumbiara e Goiás, ao marcar duas vezes em um curto espaço de tempo. “Isso é fruto de muito trabalho”, disse o lateral direito ao Portal da Band.

No dia seis de fevereiro, o Atlético venceu o Itumbiara por 3 a 1, pela terceira rodada, com o segundo gol marcado pelo jogador. Depois, no dia 14 de fevereiro, pela quinta rodada, o experiente atleta marcou o tento de empate do jogo entre Goiás e o Dragão, que terminou 2 a 2 (Veja abaixo).

“Muita gente acha que esses dois gols foram por acaso, mas nós temos uma jogada que treinamos todos os dias com o Wagner Lopes. O professor posiciona os atletas dentro da área e eu chuto no gol. Se ninguém conseguir tocar, a bola entra”, explicou.

Ednei admitiu que durante sua carreira nunca pensou em fazer gol olímpico, tanto que nem treinava esse fundamento. Agora, empolgado, ele promete se aperfeiçoar cada vez mais. “Vou levar isso pelo resto da minha carreira. Vou sempre tentar posicionar do jeito que fazemos. É um gol que não se vê todos os dias, porque é bem difícil de se fazer”.

Os gols do lateral direito lembraram tentos anotados por outros craques, como o ex-meio-campista Petkovic, que marcou história no Flamengo. O sérvio, ao lado de Juan Ernesto Álvarez, é o recordista no número de gols olímpicos, com oito chances concluídas. “Ele tinha muita qualidade. Estou sempre aperfeiçoando e quem sabe eu passe ele. Oito gols é um número alto, mas vamos ver. No último jogo eu quase fiz novamente”, afirmou.

Hoje com 30 anos, Ednei, natural de Brasília de Minas, interior de Minas Gerais, rodou bastante pelo futebol brasileiro e passou por equipes como Internacional, Chapecoense e XV de Piracicaba. Mas foi mesmo em Minas Gerais que ele iniciou a carreira.

“Um olheiro do América-MG me viu treinando na minha cidade e me convidou para ficar um período de treinamentos no clube. Fiquei uma semana e fui aprovado”, declarou. “Comecei no juvenil do América-MG em 2001, com 16 anos, e depois subi para o profissional. Saí de lá em 2008”, complementou.

Ex-servente e suas aventuras

No entanto, até os 16 anos e sem perspectiva de ser jogador profissional, o atual lateral direito do Atlético-GO precisou se virar no interior de Minas Gerais para ajudar nas contas de casa. Os trabalhos foram diversos, desde ajudante de pedreiro a sorveteiro, como explicou.

“Já fiz de tudo (risos). Já fui servente de pedreiro, já vendi sorvete...”, lembra. “Quando mais novo, eu fazia o que aparecia para ganhar dinheiro. E o que eu mais fui foi servente de pedreiro, porque era o que mais tinha na região”, contou ele.

Em 2009, Ednei resolveu se aventurar. Em meio aos seus 24 anos, foi atuar no futebol da Armênia, com a camisa do MIKA. Ficou quase três temporadas no país. Para ajudar na adaptação, contou com a colaboração de outros brasileiros que atuavam no clube. A cultura, no entanto, foi um problema.

“Foi uma experiência boa, porque ainda não tinha saído do Brasil e não conhecia nada. Mas até eu conhecer tudo, passei por apuros (risos). Ainda bem que tinham outros brasileiros que me ajudaram”, afirmou ele, se referindo a Edilson e Thiago Souza, desconhecidos no futebol brasileiro. “Mas a cultura é muito diferente, a alimentação, por exemplo, não é igual a nossa. Eu levava feijão do Brasil porque lá não tinha”, recordou.

Quem é o melhor?

Na última semana, o craque do Barcelona Lionel Messi lançou um desafio bastante inusitado: acertar o travessão em chutes da bandeira de escanteio, mesma posição que resultaram no nos gols de Ednei. O lateral direito, inclusive, lança um desafio ao argentino. Mas só para o gol olímpico, garantiu.

“No gol olímpico eu posso desafiá-lo”, declarou. “Mas nos outros quesitos é impossível. Ele é um cara de outro planeta, mas no gol olímpico eu posso tentar”, concluiu, em meio a gargalhadas.

Fonte - band

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.