News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Domingo, 16 de Maio de 2021

Livre

TORCEDORES CONTAM POR QUE GOSTAM DE FUMAR MACONHA NO ESTÁDIO

Na cultura secular das torcidas, as pessoas têm feito várias coisas enquanto assistem a uma partida de futebol.
Sexta-Feira, 19 de Fevereiro de 2016 - 10:05

Atrás de um dos gols da Arena Corinthians, a torcida organizada Estopim da Fiel avisa em seu grito de guerra favorito que eles vão “explodir a arquibancada” e por um momento parece que estão falando sério porque tem fumaça por todo lado.

Mas no caso dessa noite fria em Itaquera, a fumaça que serpenteia ao céu em dezenas de pontos da torcida empresta ao ar seu cheiro agridoce de maconha.

É minha primeira vez na arquibancada da Arena e eu já sinto ela tremer. O Corinthians faz um gol aos 35 do segundo tempo; agora está vencendo o Cruzeiro de virada e avançando à final da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Os corintianos cumprem sua promessa e explodem na bancada, que balança como uma tábua bamba contra o vento.

A torcida canta uma música que eu talvez nunca tenha ouvido. Um cara ao meu lado, de olhos e garganta inflamados, pula sem controle. Quando me vê parado ali, me agarra com força pelos ombros e grita contra meus ouvidos: "Tem que cantar, porra!"

Digo que não conheço a letra e antes que ele consiga pensar numa resposta estamos sendo empurrados de um lado ao outro da arquibancada. Uma fila inteira de homens e mulheres agarrados pelos ombros se move aos saltos pra direita e depois em sentido oposto, numa coreografia que em alguns minutos já me deixa sem fôlego e um pouco tonto.

E então paramos. O cara se junta a outros amigos, que lhe oferecem a ponta de um baseado apagado. Ele diz que está satisfeito por hoje e guarda a ponta no bolso para acender depois. E volta a cantar, a pular, a gritar pelo Corinthians enquanto o Corinthians batalha em campo.

Na cultura secular das torcidas, as pessoas têm feito várias coisas enquanto assistem a uma partida de futebol.

Tem torcedor que canta, que pula, que fica o jogo todo em pé. Tem aquele que senta, pede pra sentar, acende um cigarro, bebe uma cerveja, rói unha, reza, balança faixa, bandeira, bate tambor, provoca, ofende, chama pra briga.

E tem aquele torcedor que gosta de fumar maconha.

Depois do jogo, na estação Corinthians-Itaquera do metrô, um deles gira a catraca e, extasiado, canta em voz alta

"Raro prazer, sabor de emoção

 

Fumar maconha e torcer pro Coringão"

Fonte - uol

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.