News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Terça-Feira, 11 de Maio de 2021

Livre

SERVIDOR DO IDARON DENUNCIA A PRECARIEDADE NO LOCAL DE TRABALHO

De acordo com o servidor, o posto recebeu apenas uma pintura do lado de fora do prédio.
Quarta-Feira, 17 de Fevereiro de 2016 - 14:19

O servidor da IDARON (Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia) Pedro Lobato cansado de fazer relatórios pedindo melhorias na questão estrutural dos postos de fiscalização agropecuária da BR-319, o próprio resolveu denunciar através das redes sociais a precariedade do local de trabalho.

De acordo com o servidor, o posto recebeu apenas uma pintura do lado de fora do prédio. Os colhões de descanso estão todos deteriorados e em nome da classe o servidor pede que os gestores da IDARON ajudasse a resolver os problemas. 

Confira na íntegra:

Bom dia caros colegas da Agência Idaron!

Cansei de fazer relatórios pedindo melhorias na questão estrutural dos postos de fiscalização agropecuária da br 319 e como ninguém toma providências no sentido de resolver nossos problemas, decidir mostrar pra sociedade como os gestores da Idaron trata os servidores que diuturnamente trabalham para garantir a sanidade animal e vegetal do nosso auspicioso estado de Rondônia.

O agronegócio corresponde a 51% da riqueza que o estado produz e a Idaron corresponde sobremaneira para que essa riqueza seja concretizada. É incompreensível que a Idaron não disponha de recursos para a aquisição de colchões e beliches que ofereçam as mínimas condições para os servidores possam descansar depois de realizar suas atribuições. 

Por fora fizeram uma maquiagem que pode enganar quem passa por lá, mas dentro do posto a realidade é completamente diferente.

Em nome da classe gostaria de pedir aos gestores da Idaron que nos ajudasse a resolver esses problemas.

Bom dia a todos.

Fonte - NEWSRONDONIA

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.