News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Sexta-Feira, 07 de Maio de 2021

Livre

AMADO E ODIADO – POR JOSÉ DE ARIMATÉA DOS SANTOS

Tem ainda os exagerados de plantão que associam o carnaval ao mais profundo dos maus que atormentam a nossa sociedade.
Domingo, 07 de Fevereiro de 2016 - 11:54

Todos os anos nesse período do ano, vemos as pessoas a falar bem e também mal do carnaval. É natural esse maniqueísmo e principalmente numa sociedade onde as informações “correm” numa velocidade estonteante e faz desse dualismo amar/odiar o carnaval se transformar em posições acaloradas de um lado e de outro.

Os que são contra o carnaval se baseiam principalmente que o estado não deva financiar essa festa tão grandiosa em nosso país, contudo em muitas cidades a folia momina por si só se impõe e os governos nessas localidades têm que administrar essa festa através do funcionamento dos serviços básicos de apoio aos turistas. Tem ainda os exagerados de plantão que associam o carnaval ao mais profundo dos maus que atormentam a nossa sociedade.

O carnaval não é só samba e mesmo sabendo que o início do carnaval se deu através dessa vertente e cada pedacinho do Brasil faz da folia momina de um jeito bem peculiar. O Rio de Janeiro e São Paulo com suas escolas de samba, além do carnaval de rua que a cada ano cresce com a participação popular. Salvador e os trios elétricos e Recife/Olinda e os blocos carnavalescos onde se destacam o Maracatu e muitas danças folclóricas.

O carnaval é uma festa cultural e presente no mundo inteiro. A beleza dos desfiles carnavalescos mundo a fora onde se destacam também as fantasias e os bailes em clubes fechados. E aqui por essas terras tupiniquins até muitas religiões fazem seus carnavais através dos retiros espirituais em locais bem fora das folias tradicionais de rua. Não deixa de curtir o carnaval quem aproveita pra descansar em sua casa ou nos sítios e fazendas. Para quem não brinca carnaval é um bom momento pra reflexões sobre a vida. Ler um bom. Ver tv. Caminhar e rever os amigos. E que ao chegar quarta feira de cinzas possamos continuar a nossa labuta e consequentemente na luta por dias cada vez melhores e pra todos. Que assim seja.

José de Arimatéa dos Santos, professor

Fonte - José de Arimatéa dos Santos

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.