News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Domingo, 16 de Maio de 2021

Livre

GRUPO QUE QUEBROU SINDSAÚDE SE REÚNE PARA RETORNAR SINDICATO

Pessoas que estiveram ao lado do ex-presidente Silas Neiva se articulam para voltar ao comando
Segunda-Feira, 01 de Fevereiro de 2016 - 09:13

O grupo ligado ao ex-presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde (Sindsaúde), Silas Neiva, apontado como responsável pela gestão que deu origem às dívidas que empurraram o sindicato para um buraco, voltou a se reunir para retornar o comando do sindicato. Em 2011, o grupo chegou a desistir de concorrer por uma chapa de oposição, para apoiar a eleição de Neiva.

Na campanha de 2011, Jeová Gomes dos Santos, um dos maiores expoentes da articulação para retomada do sindicato, era candidato a secretário de finanças na chapa da então candidata Célia Campos. No decorrer da campanha tornou-se candidato a presidência e ao final, mesmo dizendo-se oposição, passou a apoiar a chapa encabeçada por Silas Neiva.

Agora, com o fiasco da gestão do atual presidente Caio Marin, o grupo voltou a se reunir, tendo Célia Campos novamente como candidata a presidência, numa chapa sob coordenação do ex apoiador de Silas Neiva, Jeová Gomes.

Na atual campanha eleitoral do Sindsaúde, é sempre lembrada a gestão do grupo liderado por Silas Neiva, na qual brotaram os maiores escândalos financeiros. Num deles, Neiva foi condenado a devolver R$ 2,5 milhões ao sindicato, devido a falta de prestação de contas. O ex-presidente recorreu, mas o juiz rejeitou os argumentos, considerados protelatórios.

Outro escândalo, o mais falado, foi com uma dívida com um escritório de contabilidade, contratado para atualizar cálculos de uma ação vencida pelo sindicato. Em resposta ao calote, o escritório entrou na justiça e venceu uma ação que feriu de morte o Sindsaúde. Como resultado da gestão nas administrações de Neiva e do atual presidente Caio Marins, os filiados perderam convênio de compras pela Redeconv e até mesmo o convênio de saúde com a Unimed-Fama. Hoje o sindicato vive uma situação de pré-insolvência, enfrentando grande dificuldade até para manter serviços básicos com luz, água, telefone, internet e funcionários, embora seja o maior do Estado em número de filiados e consequentemente, em arrecadação.

Fonte - valbran junior

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.