News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Sabado, 27 de Fevereiro de 2021

Livre

NO 58º ANIVERSÁRIO DA CORPORAÇÃO, BOMBEIROS HOMENAGEIAM MILITARES DA RESERVA

O sonho da desvinculação só se concretizou em 1998.
Terça-Feira, 27 de Outubro de 2015 - 15:59

Em um jantar solene realizado na noite de segunda-feira (26) em Porto Velho, 107 bombeiros da Reserva Remunerada  e militares falecidos foram homenageados. A data marca a criação do Corpo de Bombeiros, em 1957,  pelo então governador Jayme Araújo dos Santos, que assinou o Decreto Territorial 331, dando início à atividade preventiva e de combate ao fogo, sendo a nova força subordinada diretamente à Guarda Territorial, que tinha jurisdição nacional. O evento também homenageou o capitão Esron Penha de Menezes, que junto com 2º tenente Donizete Martins Dantas, foram os primeiros bombeiros com formação específica que se tem registro em Rondônia.

O coronel da Reserva Antônio Carlos Bonifácio foi o primeiro comandante da corporação,  já  em 1998, quando deixou de ser vinculada à Polícia Militar para alçar voos autônomos. Feliz com a homenagem aos militares da Reserva, destacou a importância de serem lembrados, porque para ele, um bombeiro sempre será bombeiro, mesmo que não exerça mais a função.

Bonifácio foi o primeiro oficial da PM com formação para ser bombeiro, curso de especialização realizado em São Paulo em 1982 e que lhe deu consciência da necessidade de desvinculação dos Bombeiros da Polícia Militar, e passou a trabalhar com  esta ideia desde que retornou ao final de 1983. O sonho da desvinculação só se concretizou em 1998. Antes disso, ele pôde conviver profissionalmente com o capitão Esron de Menezes, com o qual fez uma grande amizade e destaca que nada mais justo do que a homenagem que o Corpo de Bombeiros dedicam ao escritor, jornalista e bombeiro.

O historiador Anisio Gorayeb lembrou a caminhada da corporação até chegar aos dias atuais, que teve início com 15 homens, 10 em Porto Velho e cinco em Guajará-Mirim e nenhum equipamento, mas ele também ressaltou que  a extensão territorial da cidade em nada se comparava aos dias de hoje, quando Porto Velho ia até onde hoje é a rua Tenreiro Aranha, localizada agora no centro comercial da capital.

Em 1966 Porto Velho foi surpreendida com o grande incêndio do Mercado Municipal – o único e grande centro de compras. Impotente diante do fogo destruidor a população chorou na ladeira em frente do antigo  Porto Velho Hotel, hoje Unir, sem ter o que e como fazer, pois a corporação então não contava com nenhum equipamento.  Mas em 1967, o governador João Carlos Mader, preocupado com a possibilidade de novos sinistros, adquire os primeiros equipamentos, entre eles um carro pipa, que passou a ser o orgulho de todos.

A história do Corpo de Bombeiros rondoniense foi contada e recontada por muitos no jantar. Para o comandante-geral da Corporação, coronel Sílvio Rodrigues, a Reserva, em geral, distancia o militar da Corporação, por isso o esforço dos Bombeiros em  preparar a homenagem àqueles que defenderam tão bem a população. E destacou que é importante manter uma ligação entre todos, colocando o Corpo de Bombeiros a disposição de todos os militares da Reserva. Ele anunciou que já está em andamento projeto que prevê a criação da Medalha Capitão Esron Penha de Menezes, com a qual pretende homenagear a todos os bombeiros no momento em que se retirarem para a Reserva Remunerada.

Outra forma de eternizar o respeito e carinho que a corporação tem pelo seu primeiro oficial, será expressada na escolha do nome da aeronave – modelo Caravan , que está sendo adquirida com o apoio do BNDES.  O tenente Donizete Martins Dantas também será homenageado, seu nome será dado a uma embarcação que deverá entrar em serviço a partir de 2016 para dar suporte ao socorro pelos rios.

O secretário de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), Antônio Carlos dos Reis, salientou que é importante  a ação da Corporação ao prestar homenagens aos que fizeram com que o Corpo de Bombeiros se desenvolvesse e chegasse a estrutura atual, com mais de 600 profissionais em serviço e 88 em formação.  Ele lembrou nomes eternizados pela história da humanidade como Aristóteles, para quem “a grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las”, e para ele, todos os homenageados são dignos da honra a eles confiada.

A solenidade contou com a presença do Estado Maior dos Bombeiros, do secretário da Segurança, do comandante geral da Polícia Militar, coronel Nilton Kisner, do corregedor da PM, coronel Paulo Cesar Vieira Gonçalves, de membros da família Menezes, representada pelos filhos Lester, Lúcia e Célia , genros, netos e bisnetos.

Dos 107 homenageados muitos não compareceram por não estarem em Porto Velho, mas entre os presentes e que puderam receber o diploma de mérito pelos serviços que prestaram ao estado de Rondônia estão:

Sargentos Luiz Carlos Fernandes, Daniel Paulo Ferreira, Sandro de Souza Ferreira, Moreirão de Guajará- Mirim, Rodolfo Grafunde, Moises F. da Silva, Wilson Ferreira Martins, Adelson Vilela das Chagas e José Ribeiro Rodrigues. Sub-tenentes João Batista das Chagas, Hamilton Gomes da Silva Filho, Erivan Carlos da Silva e Antônio Carlos Lopes. Tenentes José Reinaldo Frazão, Marcelo Ferreira da Silva, Natalino Luz, Givanildo Timóteo da Silva, Nilton Barroso Paz, Anísio Ortiz de Souza, Wagner de Goes e Pedrinho Gomes Damasceno.  Capitães Adilson José de Souza, Cícero Ferreira dos Santos, José Jesus Gabriel. Major Antônio Guilherme Nunes. Coronéis Farias, ex- comandante  Guajará-Mirim,  José Rubens Taborda, Ângelo Eduardo De Marco,  e Antônio Carlos Bonifácio.

Valdenice  Barreto recebeu homenagem póstuma dedicada ao marido, sargento Jailmo Lima Barreto e familiares do sargento Manoel Jairo Batista de Lima também compareceram ao evento para receber o diploma dedicado ao bombeiro, que também já faleceu.

Veja galeria de fotos

Fonte - Secom - Governo de Rondônia

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.