News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Domingo, 07 de Março de 2021

ELEITORES QUE NÃO VOTARIAM EM LULA "DE JEITO NENHUM" SOMAM 55%, APONTA IBOPE

Apesar da rejeição, ex-presidente ainda lidera as intenções de votos para as Eleições de 2018
Segunda-Feira, 26 de Outubro de 2015 - 16:41

O número de eleitores que disseram que não votariam no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de jeito nenhum na eleição presidencial de 2018 passou de 33% em maio de 2014 para 55% agora, mas seus adversários não ganharam terreno com isso, de acordo com pesquisa do Ibope publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo nesta segunda-feira (26).

E Lula ainda tem a maior taxa de eleitores que dizem que votariam nele com certeza, com 23%, apesar de uma queda de 10 pontos em relação a maio do ano passado.

Entre os possíveis adversários do ex-presidente na disputa, também houve um aumento na rejeição do eleitorado.

O senador Aécio Neves (PSDB-MG), derrotado por Dilma Rousseff na eleição presidencial do ano passado, teve alta de 42% para 47% no número de eleitores que disseram se recusar a votar nele.

A rejeição à ex-ministra Marina Silva, que também disputou a eleição de 2014, foi de 31% para 50%, e ao senador José Serra (PSDB-SP) de 47% para 54%.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) tiveram rejeição de 52%, segundo o levantamento. Para eles, não há comparativo com o ano passado.

Para o levantamento, publicado pelo colunista José Roberto de Toledo, o Ibope perguntou qual frase descreve melhor o que o eleitor pensa a respeito de determinado político entre as seguintes opções: se votaria nele com certeza para a Presidência, se poderia votar, se não votaria de jeito nenhum ou se não o conhece o suficiente para opinar.

Entre os possíveis candidatos em que os eleitores disseram que votariam com certeza, Aécio apareceu em segundo lugar, com 15%, seguido por Marina, com 11%, Serra, com 8%, Alckmin, com 7%, e Ciro, com 4%.

Nesse levantamento, um mesmo eleitor pode dizer que votaria com certeza em mais de um candidato ou que não votaria em nenhum deles, por isso, as taxas não somam 100%, de acordo com o Estadão. A pesquisa foi realizada entre 17 e 21 de outubro.

Fonte - R7

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.