News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Domingo, 28 de Fevereiro de 2021

CHEFE DE ARBITRAGEM DA CBF: SEM VÍDEO NÃO DÁ MAIS PARA ÁRBITROS

Sérgio Corrêa sobre queixas do Flu: 'Só descendo Jesus Cristo aqui'
Quinta-Feira, 22 de Outubro de 2015 - 11:36

O erro do árbitro Leandro Pedro Vuaden, que marcou pênalti inexistente para o Palmeiras contra o Fluminense, na vitória por 2 a 1 do tricolor no jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil, gerou uma reação raivosa do presidente Peter Siemsen, que comanda o clube das Laranjeiras. Após a partida o dirigente declarou, transtornado, que o o chefe da Comissão de Arbitragem da CBF, Sérgio Corrêa, deveria renunciar.

- Ele tem que se dignar a renunciar, porque se ele não renunciar é uma vergonha. Hoje foi escandaloso - bradou Siemsen na noite de quarta-feira.

Na manhã desta quinta, em entrevista ao Sportv, Corrêa defendeu a arbitragem de Vuaden. Destacou a anulação correta por impedimento, em lance milimétrico, de um gol do Palmeiras. Corrêa disse também que sem tecnologia o trabalho dos árbitros está se tornando impossível. E acrescentou que só Jesus Cristo seria capaz de solucionar o problema.

- Sem vídeo, sem o árbitro de vídeo, não tem mais jeito. Só descendo Jesus Cristo aqui para resolver essas reclamações, essa pressão, essas insinuações - afirmou.

O chefe nacional de arbitragem explicou:

- O futebol está muito veloz, a tecnologia chegou muito rápido. O ser humano que está ali não tem mais condições de decidir com a precisão que as pessoas esperam e querem - disse. - Chegamos em um ponto no futebol em que um detalhe está sendo jogado como o geral, como se fosse tudo péssimo ou ruim. Temos 1.500 partidas no ano. Entendemos a revolta em relação a uma decisão ou outra. Tivemos um gol anulado, bem anulado, milimetricamente falando. É um ponto positivo para o assistente - destacou também Corrêa.

Na súmula do jogo Vuaden relatou ofensas proferidas pelo presidente do Fluminense, Peter Siemsen, e pelo vice-presidente de futebol do clube, Mario Bittencourt. Segundo o árbitro, ele escutou de Siemsen os xingamentos de "safado, ladrão, pilantra e fazedor de resultados". O dirigente tricolor o acusou, ainda de acordo com a súmula, de apitar "para os ricos".

De Bittencourt, Vuaden relatou ter ouvido: "Safado, ladrão, filho da p..., você veio f... o Fluminense".

Fonte - o globo

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.