News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Segunda-Feira, 01 de Março de 2021

ESTUDANTE PERDE 34KG COM REEDUCAÇÃO ALIMENTAR E DIETA APÓS SER ZOADA NA ESCOLA

Com a entrada de refeições mais saudáveis, os exercícios começaram a fazer mais efeito. Tanto que no primeiro ano ela perdeu 25kg.
Sabado, 17 de Outubro de 2015 - 11:45

Pietra Laís V. Dorth, que hoje está com 17 anos, passou por um carrossel de emoções durante o início da adolescência. Além de ter que lidar com a já esperada alteração hormonal, a estudante de Votorantim, São Paulo, também teve que aguentar ser zoada na escola por causa do seu peso. Ela estava com 15 anos na época e pesava 98kg, medindo 1,69m. Depois de um ano e seis meses dedicada a uma rotina de exercícios e reeducação alimentar, ela perdeu 34kg e não precisa mais tomar remédio para hipotireoidismo.

— Eu era muito zoada na escola. Chegava em casa e chorava. Até que um dia a minha mãe falou que ia mudar a minha alimentação — conta Pietra, que malha desde os 12 anos, mas até então não fazia nenhum tipo de controle: — Eu fui uma criança magra. Comecei a engordar depois que meu pai teve um AVC (acidente vascular cerebral) e ficou sem trabalhar. Eu ficava em casa com ele e só comíamos besteira. Eu me acostumei com esse tipo de vida e não percebi que estava aumentando tanto de peso.

Junto com a mãe, a estudante começou a fazer pesquisas na internet e a investir em trocas na alimentação do dia a dia.

— Antes eu não tinha maturidade para entender que precisava comer melhor. Mas, com a ajuda da minha mãe, conseguimos mudar aos poucos. Troquei os alimentos refinados pelos integrais, por exemplo, e incluí mais frutas. O mais difícil foi introduzir legumes e verduras. Uma solução que encontramos foi fazer sopa com esse tipo de alimento. Como também colocávamos carne, eu conseguia comer. Gosto muito de doce, amo chocolate. Quando sinto vontade, procuro um cookie orgânico, que não é tão prejudicial quanto a barra. Para fazer um bolo, no lugar do achocolatado, uso cacau — detalha a adolescente.

A reeducação deu tão certo que ela não consegue comer como antes:

— Se eu comer muita pizza ou coxinha, por exemplo, passo mal. Meu organismo já se acostumou com outro tipo de alimentação. Para mim, a dieta não funciona, porque restringe muito.

Com a entrada de refeições mais saudáveis, os exercícios começaram a fazer mais efeito. Tanto que no primeiro ano ela perdeu 25kg.

— Quando comecei a malhar, aos 12 anos, fazia mais musculação do que aeróbico. Depois, passei a focar mais no aeróbico. A zumba me ajudou a perder 10kg. Tento me exercitar cinco dias por semana, misturando os dois estilos — diz Pietra, que está com 64kg.

Além de uma silhueta mais fina, a jovem está levando para a fase adulta uma alimentação melhor e uma tireoide sem alteração.

— Eu tinha hipotireoidismo e meu joelho doía muito quando eu andava. Tinha exercícios que eu não conseguia fazer por não ter resistência. Fiz exames recentemente e minha tireoide está normal, não tomo mais remédio — comemora a estudante, que não tem o objetivo de ficar magrela: — Quero ter um estilo de vida saudável. A diferença é muito grande do meu antes e depois, me sinto mais leve... Sem contar que meu guarda-roupa mudou. Cheguei a vestir calça manequim 50. Ficava vasculhando no shopping e não achava roupa. Agora que visto 38/40, tenho que pedir para a minha avó apertar as minhas peças, há mais opções.

Fonte - extra

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.