News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Quinta-Feira, 25 de Fevereiro de 2021

'TENHO NO CORPO UMA BOMBA-RELÓGIO, A QUALQUER MOMENTO POSSO IR A ÓBITO', REVELA ANDRESSA URACH

“Por que expor meu marido dessa maneira?”, comentou ela sobre mulheres casadas que usam decotes e roupas justas
Sabado, 17 de Outubro de 2015 - 09:51

Por Alessandro Granda
Da Redação do News Rondônia

Andressa Urach superou o grave problema de saúde que teve, provocada pela injeção do PMMA, um tipo de preenchimento que fica dentro do músculo e não sai.  Segundo ela, os médicos dizem que ainda há risco de morte.

“Eles dizem que tenho dentro do meu corpo uma bomba-relógio. A qualquer momento o PMMA, necrosado no meu músculo e no meu glúteo, pode inflamar e eu posso ir a óbito”, diz ela em recente entrevista, acrescentando ainda que não se informou bem sobre os efeitos da substância. “Se soubesse o que estava fazendo, não teria gastado o que gastei. Jamais teria aplicado”.

Urach lançou sua biografia em agosto deste ano, na qual fez declarações surpreendente sobre o seu passado como garota de programa. Ela destaca que só tocou no assunto devido aos problemas de saúde: “Eu negava até a morte! Se eu não tivesse passado por isso, jamais contaria. Ali eu relatei tudo, como me tornei um ser humano vazio, oco, que só pensava no dinheiro”.

A loira, que se converteu à religião evangélica, contou que começou a ler a Bíblia enquanto ainda estava no hospital. “Minha conversão só aconteceu depois que pensei que ia ficar numa cadeira de rodas. Se eu não tivesse passado por isso, talvez, estivesse morta por droga”, recorda. “Muita gente pergunta se isso não é passageiro e digo: ‘Não posso provar pra ninguém agora. É o tempo que vai provar que mudei, que consegui”.

Andressa Urach revelou que se envolveu com muitos homens por dinheiro e namorou até bandidos, mas ela espera que seu próximo romance seja diferente. “Hoje, pra eu ter uma relação, vai ser conforme o que está escrito na Bíblia. Relacionamento sexual só depois do casamento, o homem precisa ter a mesma fé que a minha”, afirma.

Convertida, ela defendeu ainda que, numa relação, a mulher tem que ser submissa ao marido. “O homem é o cabeça. Ele foi criado para caçar, pra fazer o trabalho de força. Não é errado a mulher trabalhar, ser independente, ser vaidosa, só que ela não pode colocar o trabalho e o dinheiro em primeiro lugar. Ela tem que cuidar do marido dela, tem que ser uma auxiliadora, uma companheira”, defende Andressa, criticando ainda as mulheres casadas que usam decotes e roupas justas. “Por que expor meu marido dessa maneira?”.

Fonte - NEWSRONDÔNIA

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.