News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Domingo, 28 de Fevereiro de 2021

LENHA NA FOGUEIRA: DUELO DA FRONTEIRA

Vamos ficar torcendo para que tudo dê certo no XIX Festival Folclórico de Guajará Mirim o nosso Duelo na Fronteira.
Sexta-Feira, 09 de Outubro de 2015 - 11:05

Começa nesta sexta feira 09, o festival folclórico Duelo na Fronteira. Na realidade o nome verdadeiro é Festival Folclórico de Guajará Mirim – Antes foi Fefopem – Festival Folclórico Pérola do Mamoré.


O apelido Duelo na Fronteira que alguns grafam DA Fronteira, não sei quando começou, mas, tenho certeza que já foi nos anos 2000.


O Flor do Campo vai abrir o festival na noite de hoje com o tema “Folclore Brasileiro – Do Bumba-Meu-Boi ao Boi Bumbá” e quem assumiu a responsabilidade de desenvolver o tema através de cenários e alegorias, foram os irmão K-Bral e Ednart Gomes. Os caras são bons de verdade o que deixa a galera do azul com a pulga atrás da orelha.


Aliás, tentamos durante toda a semana, contato com o pessoal do Malhadinho e ninguém atende telefone e nem responde as mensagens via tudo quanto rede social.


Nossa intenção, é saber a sinopse do tema Hurukunê Wao que o Malhadinho vai apresentar a partir de amanhã na arena do bumbódromo de Guajará.


A direção artística do Flor do Campo nos enviou toda a apresentação tanto da 1ª noite como da 2ª. A primeira noite você acompanha item por item, na matéria ai ao lado.


Esperamos que a direção do Malhadinho nos envie o roteiro da apresentação pelo menos até as 14h00 de hoje, para podermos publicar no jornal de amanhã.


O Diário da Amazônia como acontece desde o primeiro ano do Festival ou seja, 1995, vai cobrir as apresentações dos bois Flor do Campo na noite de hoje e Malhadinho na noite de amanhã.


Domingo os dois bumbas se apresentam, sendo que o Malhadinho é quem vai abrir a ultima noite do XIX Duelo na Fronteira.


A partir deste sábado 10, você pode acompanhar a reportagem fotográfica do Roni Carvalho no site do Diário da Amazônia que pode ser acessado via portal www.sgc.com.br/diariodaamazonia


Temos que fazer um reparo: O Duelo na Fronteira não é o maior festival folclórico da região. Maior que ele tem o Flor do Maracujá e muitos outros que acontecem na Amazônia. Nem o festival de Parintins pode ser considerado como maior, pois reúne apenas uma dança folclórica que a do Boi Bumbá.


O festival de Manaus sim, pode ser considerado o maior da Região Norte, pois reúne várias danças folclóricas inclusive Boi Bumbá.


O Duelo na Fronteira é um ótimo festival ou um evento que reúne dois grandes grupos folclóricos, numa disputa bastante acirrada e gostosa de apreciar, nada mais!


O Duelo na Fronteira tem como principal ponto positivo, levar o maior número de turista à cidade de Guajará Mirim. Todos os hotéis estão lotados. Quem não reservou com antecedência vai ter que se virar nos 30 pra conseguir um abrigo.


Nenhum evento beneficia tanto o comercio de Guajará Mirim como o Duelo entre Flor do Campo e Malhadinho.


Porém, é necessário que os dois grupos assumam a coordenação do evento, assim como os grupos folclóricos de Porto Velho fizeram com o Flor do Maracujá.


Os dois bois assumindo a coordenação, com certeza o Festival não vai mais parar por que o governo alega (indevidamente) inadimplência dos grupos.


Tem que ser assim. Os grupos promovem o Festival com o apoio do governo estadual e municipal de Guajará Mirim.


Vamos ficar torcendo para que tudo dê certo no XIX Festival Folclórico de Guajará Mirim o nosso Duelo na Fronteira.


Chamo atenção dos colegas: O Duelo entre os bois Malhadinho e Flor do Campo acontece NA FROTEIRA de Brasil e Bolívia. Então a grafia correta é: DUELO NA FRONTEIRA. Ta combinado! 

Fonte - Zé Katraca

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.