News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Quinta-Feira, 25 de Fevereiro de 2021

LENHA NA FOGUEIRA: PALÁCIO DA MEMÓRIA

Não existe nenhum documento oficial, mudando o nome do Palácio Presidente Vargas para “Palácio da Memória”. Então meus amigos o nome do logradouro é PALÁCIO PRESIDENTE VARGAS.
Quarta-Feira, 07 de Outubro de 2015 - 16:17

Palácio Presidente Vargas.


A construção do Palácio Presidente Getúlio Vargas cujo projeto é de autoria do engenheiro José Otino de Freitas teve inicio em 1948 durante o governo de Joaquim de Araujo Lima.


Sua inauguração oficial se deu em 1954, quando o governador do Território Federal do Guaporé era o Coronel Enio do Santos Pinheiro.


O Palácio Presidente Vargas está situado no centro histórico de Porto Velho tendo sua entrada principal pela rua José do Patrocínio ou pela praça Getúlio Vargas.


Recentemente o governador Confúcio Moura em discurso não muito feliz, ou talvez feliz até demais, disse que seu gabinete assim como os demais órgãos governamentais que funcionavam no palácio iriam se mudar para Centro Administrativo o tal de CPA e que ali passaria a funcionar o “Palácio da Mamória”.


Na realidade o governador talvez querendo causar impacto perante a platéia presente, usou o termo “Palácio da Mamória” quando o correto seria, abrigar as peças do MUSEU DO ESTADO DE RONDÔNIA.


A partir da fala do governador, passamos (inclusive eu) a postar “Palácio da Memória” deixando de lado o Palácio Presidente Vargas.


Não existe nenhum documento oficial, mudando o nome do Palácio Presidente Vargas para “Palácio da Memória”. Então meus amigos o nome do logradouro é PALÁCIO PRESIDENTE VARGAS.


Esse meu questionamento vem a propósito da mania que temos de colocarmos “Apelido” em tudo que é monumento histórico em Porto Velho.


A praça Marechal Rondon quase vira praça do “Baú”. O Baú acabou, faliu e a praça Marechal Rondon ta lá cheia de barracas de camelô mas, continua praça Marechal Rondon. Ainda bem que o BAÚ escafedeu-se.


Por muito tempo os ferroviários chamaram a Estrada de Ferro Madeira Mamoré de MAD VIA. Termo que inclusive confundiu uma grande rede de Televisão e uma escola de samba do Rio de Janeiro, que acharam que o Mad. (abreviatura de Madeira) era um termo em inglês que significa Louca daí o samba da escola de samba Grande Rio utilizar em sua letra a palavra “Maria Louca”.


O clube Ferroviário também era chamado de “Ferrim”. E o Ypiranga de “Baranga”. Assim os apelidos foram tomando conta de algumas entidades e prédios.


O Edificio Sonia Maria também foi vítima do Baú e passou a ser Prédio do Baú. O nome que está gravado lá em cima do prédio é Sonia Maria.


Agora querem macular o nome do nosso Palácio Presidente Vargas.


Precisamos respeitar mais nossos monumentos históricos. Já basta não sabermos mais qual a cor original do Palácio Presidente Vargas, pois cada governador que assumia mandava pintar o prédio de uma cor.


Outro prédio que por muito tempo sofreu com a falta de respeito, foi aquele da Ladeira Comendador Centeno que agora é o “Memorial Anísio Gorayeb.


Ali por muitos e muitos anos foi a sede da prefeitura municipal de Porto Velho, e quando elegeram os primeiros vereadores após a criação do Território Federal do Guaporé/Rondônia a prefeitura cedeu a garagem do prédio para funcionar como Câmara Municipal ali também foi o quartel do Corpo de Bombeiros, porém quando a sede da prefeitura foi para o prédio em frente à Catedral na praça Padre João Nicolleti.


E a Câmara foi para o bairro Meu Pedacinho de Chão, passaram a chamar o prédio de antiga câmara e não de prefeitura velha.


Voltando ao nosso tema: o Nome oficial do prédio onde agora está funcionando o Museu Estadual. Grava isso na memória. É:


PALÁCIO PRESIDENTE VARGAS!

Fonte - Zé Katraca

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.