News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Quinta-Feira, 25 de Fevereiro de 2021

TRANSPORTE COLETIVO - ESPECIALISTA DIZ QUE PREFEITURA PRECISA MELHORAR O SISTEMA E DEFINIR POLÍTICA DE SUBSÍDIO

A falta dessas ações, segundo o especialista, teve como consequência o aumento das dificuldades no sistema de transporte coletivo, situação agravada pela deflagração de greve pelos motoristas e cobradores de ônibus.
Quarta-Feira, 07 de Outubro de 2015 - 15:22

 

Depende exclusivamente do Prefeito Mauro Nazif mudanças que venham a resultar em melhorias no transporte coletivo urbano de Porto Velho.

 

 

Definição das linhas para adequá-las à expansão urbana da Capital. Pavimentação das ruas. Implantação da infraestrutura urbana necessária. Construção dos abrigos nos pontos de parada.

De acordo com o especialista e consultor técnico na área de transporte coletivo, Claudinei Castanha, além de todos os itens enumerados, é preciso, ainda, uma definição sobre o subsídio para baratear o transporte coletivo, como existe em muitas capitais e implantação de um plano de mobilidade urbana. São ações necessárias, de acordo com técnicos do setor. Claudinei Castanha é graduado em economia e há vários anos presta consultoria técnica sobre transportes coletivos urbanos na cidade de São Paulo, nas cidades do ABC Paulista e em várias outras regiões do Brasil.

Os representantes das empresas Três Marias e Rio Madeira, que mantém a prestação dos serviços à população de Porto Velho mesmo depois da decretação da caducidade do contrato pela prefeitura, exigem apenas o cumprimento do contrato.

A falta dessas ações, segundo o especialista, teve como consequência o aumento das dificuldades no sistema de transporte coletivo, situação agravada pela deflagração de greve pelos motoristas e cobradores de ônibus.

Ao emitir opinião pelas redes sociais, a população deixa claro que é contra o chamamento emergencial feito pela prefeitura e considera que a solução parte de uma licitação definitiva.

Entretanto, ao se deparar com a falta de infraestrutura urbana, ausência de planejamento, falta de condições de operação e tarifas defasadas, as empresas estabelecidas em outros Estados desistem da concorrência para trabalhar em Porto Velho.

Para os técnicos do setor, nas atuais condições não há empresa que preste um serviço melhor do que o que é atualmente oferecido.

O representante da empresa Três Marias, Ronaldo Marciano, foi enfático: "Sem atacar esses problemas, que são de responsabilidade da prefeitura, não se conseguirá a melhoria do transporte coletivo na Capital, sejam quais forem as empresas que estiverem atuando no sistema", disse.

Nas localidades onde a tarifa é reduzida ou mesmo nem é cobrada dos usuários, as prefeituras subsidiam todo o custo do transporte coletivo. Em Porto Velho, segundo as empresas, além de terem a tarifa defasada, aproximadamente 30% dos passageiros são transportados gratuitamente, sem qualquer subsídio do município, tendo as próprias empresas que pagar essa conta.

Fonte - assessoria

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.