News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Segunda-Feira, 08 de Março de 2021

UMA GOLEADA NO TSE: 7X0 MANTÉM CONFÚCIO NO CARGO

Até quando os trabalhadores brasileiros terão que suportar a carga tributária e o buracão das contas da roubalheira na Petrobras, que eles terão que cobrir com seu suado dinheirinho?
Quinta-Feira, 01 de Outubro de 2015 - 08:12

Foi goleada. O Tribunal Superior Eleitoral decidiu, por unanimidade (7x0)., acatar recurso do governador Confúcio Moura e do seu vice, Daniel Pereira, que haviam sido condenados à perda do mandato, pelo Tribunal Regional Eleitoral. (TRE), porque na convenção do PMDB foram servidas  comida e bebidas aos participantes. Os ministros não aceitaram  os argumentos dos advogados da coligação pilotada pelo tucano Expedito Júnior. Mais que isso, a decisão do tribunal rondoniense, que condenou governador e vice, chegou a ser motivo de críticas e ironias de parte de alguns ministros. Uma pena, porque o TRE de Rondônia sempre mereceu grande respeito, pela qualidade dos seus posicionamentos.  Mas a questão central do pedido de cassação sempre foi motivo de muito debate e polêmica. Os ministros foram pelo raciocínio de que uma convenção é uma festa e que alimentar e dar o de beber aos convencionais, não são ações de compra de votos. Até porque, também, tanto Confúcio quanto Daniel nem sequer haviam sido escolhidos candidatos ainda. Daniel, aliás, entrou na chapa depois da convenção, quando o hoje deputado federal Lúcio Mosquini, deixou a primeira opção e acabou por concorrer a uma vaga no Congresso.

Enfim, tudo continua como dantes, na Casa de Abrantes. Confúcio continua governando, Expedito tende a ser o principal líder da oposição e dificilmente algum dos outros processos contra os eleitos, em Rondônia, ainda irão prosperar. Caso a decisão tivesse sido outra (poderia ter sido, se o TSE considerasse que tivesse havido mesmo compra de votos), Rondônia se transformaria numa confusão geral. Sem torcer para esse e aquele, ao menos, neste momento de complexa crise que se avizinha cada vez mais, um terremoto político seria a última coisa que os rondonienses gostariam. Tudo fica como está!

EMPRESA “QUEBRADA”

O  deputado Hermínio Coelho tem mesmo a língua ferina. E sabe ironizar, quando quer fazer uma crítica contundente. Foi o que fez ao comentar a situação da nova empresa de ônibus que deveria estar transportando passageiros em Porto Velho, mas nem chegou ainda na cidade.Ele disse, por exemplo, que “que a empresa que ganhou de presente a concessão do transporte coletivo de Porto Velho, nem conseguiu se instalar e já “quebrou”, por não ter condições de colocar em circulação os ônibus de sua  própria frota”. Arrancou risos, mas deixou claro sua posição dura contra a situação em que se meteu o transporte coletivo na sua cidade.

SONHO OU PESADELO?

Ainda sobre os ônibus: a Prefeitura de Porto Velho ainda sonha (ou será pesadelo?), que a empresa Ocimar vem mesmo para atuar na Capital. Há uma clara tendência de que a multa de 8 milhões de reais pelo atraso seja esquecida e que o prazo para que a empresa comece a operar seja estendido, ao menos por 30 dias, mas poderá ser ainda mais estendido. É o tipo caso em que tudo tende a mostrar que as coisas não darão certo. Tudo que começa errado, mantém-se errado e terminará errado. A Ocimar, ao menos até agora, mostrou que não tem condições de cumprir o contrato. Veremos no que vai dar...

PERDENDO TEMPO

O Senado está perdendo seu tempo tentando conseguir com que as empresas aéreas diminuam os preços das passagens para a região norte. Claro que os preços são abusivos, mas qualquer  imposição ao setor, tiraria o poder da disputa de mercado e seria intervencionista. O governo federal chegou a sugerir que poderia subsidiar parte dos custos (isso sim, seria viável!), mas logo voltou atrás, até porque não tem dinheiro para nada. As empresas alegam os preços altos pela distância, pela alta do dólar e outras questões econômicas. Ou seja: nada vai mudar para Rondônia e os outros estados da região...

FIM DOS APAGÕES?

Os apagões, o preço da energia elétrica, a crise energética: tudo isso fez parte de uma longa reunião realizada na Assembleia Legislativa, nesta semana. Convidados pelo presidente Maurão de Carvalho e demais parlamentares, participaram do encontro o presidente da Eletrobras Rondônia, Luiz Marcelo Reis de Carvalho;  o gerente regional Robinson Percy Holder e Luiz Crestana, diretor comercial da estatal. Os deputados que discursaram bateram duro  no problema e a única promessa concreta que ouviram é de que não haverá novos apagões. Será que dá pra acreditar nessa promessa?

PAGANDO A CONTA

Estamos pagando a conta da roubalheira! O aumento dos combustíveis, mais uma vez, serve para cobrir os buracos causados nos cofres da Petrobras pelo maior assalto aos cofres públicos em toda a história do Brasil. O buraco foi tão imenso que provavelmente serão necessários muitos anos, para que a situação retorne ao que era antes dos políticos ladrões fazerem o que fizeram. Os bilhões de reais afanados, agora serão bancados pelo pobre consumidor, que trabalha duro, paga impostos pornográficos e ainda tem que apertar ainda mais os cintos, para cobrir furos feitos por bandidos, travestidos de políticos. É mais uma vergonha a que somos submetidos!

PERGUNTINHA

Até quando os trabalhadores brasileiros terão que suportar a carga tributária e o buracão das contas da roubalheira na Petrobras, que eles terão que cobrir com seu suado dinheirinho?

Fonte - Sérgio Pires - Opinião de Primeira

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.