News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Domingo, 07 de Março de 2021

A ELETROBRAS LAVA AS MÃOS E NEGA RESPONSABILIDADE NOS APAGÕES

PERGUNTINHA: Como a maioria dos Estados e das Prefeituras brasileiras vão conseguir pagar em dia os salários dos servidores, o 13º e os fornecedores, se a crise econômica ainda nem chegou perto do seu auge?
Domingo, 20 de Setembro de 2015 - 08:23

O presidente da Eletrobras Rondônia, Luiz Marcelo de Carvalho (foto), tirou de sua empresa, qualquer responsabilidade sobre os apagões ocorridos no Estado. Segundo ele, os problemas são da geração e não da distribuição da energia, gerada nas duas hidrelétricas do rio Madeira. Luiz Marcelo participou do programa Papo de Redação (SICTV/Record, sábados, meio dia) e pela primeira vez falou de público, sobre o assunto,. Ele deu várias explicações técnicas, deixou claro que a responsabilidade não é da Eletrobras Rondônia e que o sistema da energia elétrica no país está com muitos problemas. Não se questiona que o presidente da estatal esteja correto e que suas explicações técnicas sejam as mais verdadeiras possíveis. Só que há um problema: o consumidor, que paga exatamente para a Eletrobras Rondônia, uma das contas mais altas do país, não quer saber de informações técnicas e nem se a culpa é da Eletronorte ou de quem quer que seja. Quem fica no escuro e ainda paga caro sua energia, reclama para quem recebe seu dinheiro, como qualquer comprador reclamaria na loja que comprou uma TV com defeito e não para a fábrica que a produz.  A Eletrobras tem que exigir de quem ela compra a energia, que ela seja confiável,. Porque o consumidor sempre vai chiar com ela. Apenas com ela.

Enquanto isso, continua o silêncio das autoridades rondonienses. Quatro apagões em menos de um mês, um quinto um pouco antes e, até agora, não se vê nem ouve nenhuma mobilização contra esse absurdo. Têm que se unir todas as principais autoridades, do Governo à Assembleia: da bancada federal ao Ministério Público e o Judiciário;da OAB às entidades de proteção ao consumidor, porque senão nada será feito., E a população continuará sendo castigada. Seja pela Eletrobras, pela Eletronorte ou pelo Sistema Integrado. .

UMA FEIRA DIFERENTE

Nesta próxima quinta, dia 24, começa a primeira edição da Portoagro, a feira do agronegócio que  vem para substituir a antiga Expovel, que já não se realiza há cinco anos. É um evento da maior importância para os produtores rurais da Capital e toda a região, que tem neste setor sua principal atividade, já que Porto Velho é a capital do norte com o maior PIB exatamente na agricultura e na pecuária. A Associação dos Produtores Rurais (APRO), comandada pelo empresário Adélio Barofaldi, conseguiu reunir, em torno da promoção, uma série de entidades e instituições, incluindo bancos e cooperativas, que irão financiar máquinas e equipamentos para a produção.

A GRANA FICA AQUI

A Portoagro terá muito dinheiro para investimentos. Tanto o Banco do Brasil quanto a Caixa Federal, bancos oficiais, já confirmaram linhas de créditos especiais, com juros abaixo do mercado. Portanto, de quinta a domingo, no Parque dos Tanques, tem feira de negócios. Mesmo sendo uma feira emnimentemente de negocios durante o dia, às noites da feira serão de shows e espetáculos para o público, sempre com ingresso grátis. As artrações serão de artistas rondonienses. Nada de gastança com shows nacionais, daqueles que levam nosso dinheiro embora. O mote da Portoagro é deixar o dinheiro circulando aqui mesmo,.,..

NOVO VISUAL

A empresa de transporte coletivo Três Marias, que serve à população de Porto Velho há onze anos, ou seja, desde 2004, adotou um novo visual nos ônibus com a finalidade de facilitar a identificação de sua frota pelos usuários. Os ônibus da empresa Três Marias passam a trafegar a partir de agora com a cor amarela.“Mesmo durante a crise no sistema de transporte coletivo de Porto Velho e há cinco anos sem atualização da tarifa, a empresa Três Marias mantém o seu compromisso de atender à população, cumprindo todos os itens da concessão, bem como as rotas estabelecidas pela Prefeitura!, explica trecho de nota emitida pela empresa.

VAI SUPORTAR?

A situação da Presidente Dilma se complica cada vez mais. A pressão pelo impeachment cresce país afora. Na internet, campanha de assinaturas já chegou a mais de 1 milhão de brasileiros, pedindo que sua mandatária tenha o mandato cassado. Além disso, no Congresso a pressão também aumenta. Quanto mais depoimentos e delações premiadas aparecem, na Operação Lava Jato, mais perto da campanha presidencial de 2014 e mais perto da própria Dilma elas chegam; Some-se a isso a crise econômica pela qual o Brasil passa e se terá os ingredientes para a oposição e para os milhões de descontentes. Até quando Dona Dilma suportará?

PROVAÇÕES SEM FIM

Apagão de energia. Apagão de internet. Péssima qualidade dos serviços das linhas de celular. A situação em Rondônia está complicada. Some-se a isso as altíssimas temperaturas, as queimadas que infernizam a maioria das nossas cidades e a falta de ações práticas dos governantes para melhorar a qualidade de vida da população – com exceções, é claro -  e se cria um quadro de deficiências em problemas sem fim, num Estado que, de outro lado, cresce muito acima da média nacional. A população trabalha duro, faz sua parte, mas ainda enfrenta  deficiências sem fim. Até quando?

PERGUNTINHA

Como a maioria dos Estados e das Prefeituras brasileiras vão conseguir pagar em dia os salários dos servidores, o 13º e os fornecedores, se a crise econômica ainda nem chegou perto do seu auge?

Fonte - Sergio Pires

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.