News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Sabado, 06 de Março de 2021

LENHA NA FOGUEIRA: GRUPO ESCOLAR BARÃO DE SOLIMÕES

Estudei todo o primário no Grupo Escolar Barão do Solimões. Na minha turma estudavam entre outros Vitor Sadeck – Vitinho, Samuel Castiel, Silvio Galberto, Ana Castro, Paulo França, Hiran Brito Mendes, Jorge Canduri, Sulivan e muitos e muitos outros.
Sexta-Feira, 18 de Setembro de 2015 - 14:43

A matéria sobre o show que vai acontecer hoje, no Palácio das Artes Rondônia em comemoração aos 90 anos de existência da escola Barão do Solimões, me fez lembrar meu tempo de menino, estudante do Grupo Escolar Barão do Solimões.


Minha história no Barão do Solimões começa em 1951, quando fui matriculado no Jardim da Infância “Chapeuzinho Vermelho” que fazia parte do Grupo Escolar. Acontece que minha família morava numa casa que era colada ao muro do Barão e tinha uma janelinha (entrada de ar) na parte que ficava pra cima do muro e eu com meus quatro anos de idade, ficava olhando a meninada brincando no quintal da escola e disse pra mamãe que também queria estar ali com aqueles meninos.


Fui matriculado, porém já no primeiro dia de aula, não entrei de jeito nenhum no prédio, chorando escandalosamente, então mamãe resolveu desistir de me lavar. Durante todo aquele ano ficava olhando os meninos do Jardim brincando no pátio do Colégio e em 1952 realmente comecei a freqüentar o Jardim


Estudei todo o primário no Grupo Escolar Barão do Solimões. Na minha turma estudavam entre outros Vitor Sadeck – Vitinho, Samuel Castiel, Silvio Galberto, Ana Castro, Paulo França, Hiran Brito Mendes, Jorge Canduri, Sulivan e muitos e muitos outros.


Lembro das professoras Aurélia Banfield, Odaleia Sadeck (que era a diretora), dona Baba (esposa do seu Vivaldo Mendes), Maria dos Prazeres, Judite Holder, Luzanira (esposa do professor Enos Eduardo Lins) é claro que muitas outras professoras faziam parte do quadro, porém não lembro seus nomes.


Na minha época, o Barão do Solimões era o Grupo Escolar mais disputado pelos pais na hora de matricular seus filhos. O grande concorrente era o Duque de Caxias.

 


Aliás, a rivalidade entre os Grupos Barão do Solimões e Duque de Caxias se acentuava mesmo, quando chegava a Semana da Pátria. Muitas vezes após os desfiles de Sete de Setembro a discussão era tanta, que os alunos saiam na porrada mesmo.


Como eu morava colado ao colégio, minha vida era jogar bola na quadra que até hoje existe ali pelo lado da Carlos Gomes e no campinho (que já não existe) que ficava pro lado da D. Pedro II.


Por muitos anos fiz parte da Banda (Fanfarra) do Barão que era considerada uma das melhores entre a dos Grupos Escolares.


Quando terminei o primário (quarta série), fui estudar no Senai e quando sai fui fazer o chamado Ginásio na Escola Modelo depois Presidente Vargas, que funcionava no prédio da Escola Normal Carmela Dutra (hoje Instituto).


Porém, por problemas de malandragem, acabei por concluir o ginásio (ultima série), estudando no Colégio Estudo e Trabalho que funcionava a noite no prédio do Barão do Solimões.


Tem um detalhe que não vi relatado em nenhum artigo escrito na atualidade sobre os 90 anos do Barão.


Na década de 1950 o governo do Território Federal do Guaporé/Rondônia distribui presentes (brinquedos) para as crianças durante o Natal e esses brinquedos, eram separados ou empacotados, nas dependências do prédio do Barão do Solimões.


Em 1954 participei de uma Banda formada por alunos do Barão para tocar na formatura dos alunos do primário. A apresentação aconteceu no Cine Teatro Resky e eu toquei Bumbo.


Que bom recordar o tempo de infância e adolescência. Isso tudo graças aos atuais dirigentes da hojeEscola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Barão do Solimões.


Vamos ao teatro Palácio das Artes Rondônia prestigiar a festa dos 90 anos do nosso querido Grupo Escolar Barão do Solimões! 

Fonte - Zé Katraca

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.