News Rondonia - Noticias de Rondonia, Brasil e o Mundo
Sexta-Feira, 05 de Março de 2021

'EU SEI QUE ME TORNEI REFÉM DO REMÉDIO PARA O RESTO DA VIDA', REVELA NÚBIA ÓLIIVER SOBRE DEPRESSÃO

Núbia que já posou 16 vezes para revistas masculinas, estará na edição deste ano do Guiness Book, o livro dos recordes
Quinta-Feira, 17 de Setembro de 2015 - 17:43

Por Alessandro Granda
Da Redação do News Rondônia

Núbia Óliiver, 41 anos, depois de passar momentos delicados na sua vida, perdeu peso a ponto de voltar a usar manequim 36 e deixou de fazer aquilo que mais gosta que é frequentar academia. "Cheguei a pensar em suicídio, mas olhava para minha filha e isso me dava forças para continuar", diz ela, referindo-se a Anne, de 11 anos. "Se eu não tivesse ninguém, pularia da janela. Eu não comia nada", completa. O que desencadeou a depressão de Núbia foi falta da medicação que ela tomava há dois anos. "Deixei de tomar por conta própria porque achei que estava bem", revelou ela.

Após um período de acompanhamento médico, Núbia resgatou sua auto estima, mas sabe que a batalha é permanente. "É a primeira semana que estou levantando da cama e indo para a academia. Para quem estava na cama, dar os primeiros passos, como sair para jantar, ir ao cinema ou posar para um ensaio assim já é uma vitória", diz ela. " As pessoas me diziam muito que sou linda e bem sucedida, que não era para ficar deprimida. Graças a Deus sei disso tudo, mas sofro da doença, não é 'frescura' como dizem por aí. E sei que me tornei refém do remédio para o resto da vida."

Para ela tirar a roupa para ensaios sensuais não tem o menor problema. Núbia que já posou 16 vezes para revistas masculinas, estará na edição deste ano do Guiness Book, o livro dos recordes. "Difícil para mim é posar com roupa", brinca ela. Mas se tem uma coisa que irrita Núbia, quando os homens confunde esse tipo de ensaio e fazem convites pouco delicadas. "Recebo propostas (de fazer programa) por email. Oferecem dinheiro, carros e cavalos, porque sabem que sou fazendeira. Coisas absurdas", conta ela, que tem uma fazenda em Uberaba, no interior de Minas Gerais.

Apesar das propostas, Núbia não julga as mulheres que fazem programa. "Eu acho normal quem faz. É a necessidade de cada uma,  ou nem é necessidade, às vezes a pessoa tem quem juntar dinheiro. Acho que não precisa banalizar o assunto, vamos respeitar as pessoas", diz ela.

Fonte - NEWSRONDÔNIA

Comentarios

News Polícia

Editoria de Cultura

Editoria Geral

Siga-nos:

POLITICA DE PRIVACIDADE

Todos os direitos reservados. © News Rondonia - 2021.